Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Saiba quantas parcelas de R$ 300 do auxílio emergencial você vai receber

Apenas quem recebeu a primeira parcela de R$ 600 em abril irá receber as quatro parcelas de R$ 300. Quem começou a receber maio, receberá três parcelas de R$ 300

O Governo Federal confirmou que o pagamento da sexta parcela de R$ 300 do auxílio emergencial sera depositada automaticamente pela CAIXA. No entanto, nem todos os beneficiários terão direito a todas as parcelas de R$ 300.

A decisão é por conta de que o benefício só poderá ser pago durante o período de calamidade publica devida a covid-19, que acaba em dezembro.

Apenas quem recebeu a primeira parcela de R$ 600 em abril irá receber as quatro parcelas de R$ 300. Quem começou a receber maio, receberá três parcelas de R$ 300.

Quem começou a receber em junho, receberá duas parcelas de R$ 300. E quem começou a receber em julho, receberá uma parcela de R$ 300.

Isso acontecerá porque, de acordo com o Ministério da Cidadania, a data limite para pagamento do auxílio emergencial residual é dezembro de 2020. No caso de mães chefes de família, as novas parcelas serão de R$ 600.

Quem passou a ter vínculo empregatício enquanto recebia o auxílio ou a receber algum programa de transferência ou seguro-desemprego não receberá a prorrogação.

Além disso, o auxílio emergencial residual leva em conta a declaração de Imposto de Renda de 2019; na primeira fase, de parcelas de R$ 600, era levada em conta a declaração do Imposto de Renda de 2018.

Novas regras

O Governo Federal prorrogou o auxílio emergencial por mais quatro parcelas de R$ 300. Por se tratar de uma MP, o texto começa a valer imediatamente.

Entre os requisitos mantidos, está a idade mínima de 18 anos, com exceção para mães adolescentes. O requisito de renda continua: tem direito ao auxílio quem tem renda per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar total de até três salários mínimos.

No entanto, há um novo critério sobre o Imposto de Renda. Na primeira lei do auxílio, eram excluídos os brasileiros que receberam em rendas tributáveis mais de R$ 28.559,70 em 2018. O valor continua como critério para as novas parcelas, mas, agora, é considerado o que foi declarado sobre as rendas tributáveis de 2019.

Não poderão receber o auxílio quem recebeu em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte de mais de R$ 40 mil.

Também ficam de fora os brasileiros que foram colocados na declaração do Imposto de Renda desse ano como dependente em condição de cônjuge, companheiro em que o contribuinte tem filho, filho ou enteado com menos de 21 anos ou com menos de 24 anos matriculado no ensino superior ou ensino técnico de nível médio.

Também não poderão receber o auxílio quem, em 31 de dezembro de 2019, tinha posse ou propriedade de bens ou direitos que vale mais de R$ 300 mil. Brasileiros que moram no exterior e detentos em regime fechado também não podem receber o auxílio de R$ 300.

Quem conseguiu emprego formal, de carteira assinada, também não poderá receber as novas parcelas, bem como quem recebeu algum benefício previdenciário ou assistencial. Mulheres chefes de família receberão duas cotas, ou seja, de R$ 600 por parcela. Entretanto, a mulher chefe de família será a única da família a receber o auxílio.

Veja também: Revisão mensal do auxílio de R$600 e R$300 vai excluir beneficiários indevidos

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

12 Comentários
  1. Madalena Diz

    Pelo amor de DEUS falar que o Brasil não melhora por causa dos próprios brasileiros isso é uma tremenda ofensa a todos nós senhor a Maria, o Brasil não melhora porque todos os dias são desviados milhões de reais de dinheiro público por esses políticos corruptos e nós brasileiros que não melhoramos o Brasil não podemos fazer nada, tenha santa paciência. O Brasil não melhora por pessoas sem noção como a senhora

  2. Patrícia Luiz Diz

    Eu tenho uma filha de 14,tinha direito em receber 1200 mas não consegui incluir ela no cadastro eles alegam que a data de nascimento está incorreta. Estou recebendo só 600, ok pra mim isso é uma fraude

  3. Maria Diz

    Minha gente o auxílio emergêncial é apenas uma ajuda e não uma sustentação vcs acha que o governo tem que sustentar nos brasileiro não ne bora acorda pra vida e ir atrás de um emprego vão da graças a Deus por esse dinheiro que mesmo que não seja muito mais já é uma ajuda muito grande… o Brasil nao melhora por causa de nos mesmo que não colabora com as regras. Fique em casa

  4. SN Diz

    É um auxílio temporário,não é vitalício,o governo não tem como sustentar o povo em casa atoa,durante a pandemia fiquei vendendo salgados na rua até retornar ao trabalho,vão trabalhar e parem de reclamar.

  5. George Matias Gomides Diz

    Eu só quero saber quando irá sair o calendário das novas parcelas de 300 reais do auxílio emergencial? Obrigado.

  6. Ana Paula Diz

    Uma falta de consideração com o povo brasileiro 300, reais da pra quer vocês políticos sobreviver com 300 reais

  7. José Augusto carvalho Diz

    comeram o artigo um da constituição todos são iguais se por um motivo de erro da dataprev o cidadão começou a receber em julho o governo teria obrigação de pagar em dezembro as quatro parcelas de uma única vez POIS ninguém teve culpa de começar a receber em julho espero que o congresso mude essa injustiça com os brasileiros.

  8. Carine Diz

    Deus abençoe que o presidente deixe o auxílio emergencial como desde o início pq sou mãe solteira tenho 4 crianças sou costureira mas estou desempregada o auxílio tem me ajudado muito .

  9. Cezar Diz

    Sai da casa de vcs p vt neles vao la kkk agora toma aguenta

  10. Fernanda Aparecida França Brito Diz

    Palhaçada isso porque uns tem mais direto que os outros igual eu fiz quando isso saiu e fui aprovada só em maio e vou receber menos uma grande fraude este governo tenho 5filhos e só recebo 600

  11. Rosa maria Carvalho valente Diz

    Sou idosa moro sozinha não tenho ajuda de ninguém
    Como irei sobreviver 300 reais tomo várias

    medicações vaí ser horrível pra mim.não irei comer prefiro morrer

  12. Rosa maria Carvalho valente Diz

    Sou idosa moro sozinha não tenho ajuda de ninguém
    Como irei sobreviver 300 reais tomo várias medicações vaí ser horrível pra mim.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?