Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Recebeu o auxílio emergencial indevidamente? Saiba como devolver

Aquele que recebeu o auxílio emergencial, mas não se enquadra nos critérios para ter direito ao benefício, poderá devolver.

Aquele que recebeu o auxílio emergencial, mas não se enquadra nos critérios para ter direito ao benefício de três parcelas mensais de R$ 600, poderá devolver os valores recebidos indevidamente.

De acordo com a Controladoria-Geral da União, já foram mais de 200 mil pagamentos com indícios de irregularidade no recebimento da primeira parcela do benefício e mais de 37 mil pagamentos com os mesmos indícios de irregularidade na segunda parcela.

Ainda, a CGU informou que os cruzamentos feitos indicam a existência de pagamentos a mais de 300 mil agentes públicos incluídos como beneficiários do auxílio.

Como fazer a devolução

A pessoa deverá acessar a página específica para devolução das parcelas recebidas fora dos critérios. Após acessar, basta seguir as orientações:

  1. Informar o CPF do beneficiário que irá fazer a devolução;
  2. Selecionar a opção de pagamento da GRU – “Banco do Brasil” ou “qualquer banco”.
  3. Para pagamento no Banco do Brasil, basta marcar a opção “Não sou um robô” e clicar no botão “Emitir GRU”.
  4. Caso seja em outro banco, será necessário informar o endereço do beneficiário, conforme informações solicitadas após selecionar “Em qualquer Banco”, marcar a opção “Não sou um robô” e clicar no botão “Emitir GRU”.

É possível fazer o pagamento nos diversos canais de atendimento dos bancos como a internet, os terminais de autoatendimento e os guichês de caixa das agências, lembrando que a GRU com opção de pagamento no Banco do Brasil só pode ser para canais e agências do próprio banco.

Leia Também:

brasil 123  
3 Comentários
  1. Tami Diz

    Óbvio que muita gente não vai devolver!

  2. Ted Diz

    Kkk! Muita gente não irão devolver! Conheço uma que não vai! Ela usou o CPF do filho de 20 anos de idade, estudante, nunca trabalhou! Mora com os avós aposentados! O pai aposentando federal e a mãe trabalha! Ou seja, precisam! Descobri por acaso no site do DataPrev, pra saber de golpes, quando questionamos ela, disse que ele, o filho, dá muita despesas! Não posso denunciar pra não criar conflito com minha esposa!

  3. Jarbas pantoja Diz

    Boa noite gostaria de saber se a instituição ensina marketing digital obrigado no aguardo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?