Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Ministro afirma que auxílio emergencial pode ter mais três parcelas

Fontes do governo afirmam, entretanto, que serão pagas duas parcelas adicionais

Nesta terça-feira, 30 de junho, o ministro da Economia Paulo Guedes falou sobre a prorrogação do auxílio emergencial. O ministro afirmou que podem ser pagas mais três parcelas adicionais, mas não falou sobre o valor delas. O ministro falou sobre o assunto em audiência pública no Congresso Nacional.

Mesmo com a manifestação pública de Guedes, a imprensa noticiou que, na verdade, fontes do governo afirmam que a ideia é que sejam pagas duas parcelas adicionais de R$ 600 cada uma.

O auxílio emergencial foi criado para pagar três parcelas de R$ 600 para trabalhadores autônomos, informais, desempregados e microempreendedores individuais (MEIs) durante a pandemia do novo coronavírus. O governo confirmou que haverá prorrogação, mas o valor não foi oficializado até agora. O valor das parcelas da prorrogação foram motivo de divergência entre Executivo e Legislativo.

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro Paulo Guedes sugeriram três novas parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente, após sugerir parcelas de ainda menor valor, o presidente da Câmara Rodrigo Maia defende, desde o início, duas novas parcelas de R$ 600.

O anúncio oficial sobre a prorrogação do auxílio emergencial está marcada para às 16h desta terça-feira, 30 de junho. Bolsonaro participará de cerimônia e falará sobre o assunto. Além da prorrogação, novos programas sociais devem ser anunciados durante a cerimônia.

Leia Também:

brasil 123  

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?