Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

LANÇADO cartão de débito virtual da Caixa para beneficiados do auxílio de R$600

Ao todo, são 1.000 lojas online que aceitam o cartão como forma de pagamento. Além disso, há sites de pagamentos de débitos como luz e água.

O auxílio emergencial de R$600, que já está sendo pago aos beneficiários, poderá ser movimentado através da poupança social da Caixa, que oferece o cartão de débito virtual para realizar compras pela internet nos sites que aceitam débito.

O cidadão que receber o auxílio emergencial no valor de R$600 poderá utilizar a quantia recebida para comprar itens, principalmente os de necessidades básicas (alimentos, higiene pessoa, material de limpeza).

Algumas redes de supermercados lançaram uma nova plataforma de pagamento para permitir que o trabalhador brasileiro utilize o auxílio emergencial.

A Caixa Econômica Federal (CEF) abriu contas digitais (poupanças) para os trabalhadores que não possuíam conta bancária, mas que têm direito ao auxílio emergencial. Além disso, beneficiários cadastrados no CadÚnico também tiveram contas digitais abertas.

O cliente poderá utilizar o saldo disponível para efetuar compras online utilizando apenas o cartão  de débito virtual da Caixa, que deverá ser habilitado. Os sites do Extra, Magazine Luiza, Casas Bahia, Shoptime e Lojas Americanas já aderiram ao sistema de pagamentos online com o dinheiro do auxílio emergencial.

Ao todo, são 1.000 lojas online que aceitam o cartão como forma de pagamento. Além disso, há sites de pagamentos de débitos como luz e água.

Em redes que aceitam o pagamento dos produtos com o auxílio emergencial, após selecionar os itens de suas compras, o cidadão poderá inserir os dados pessoas e de entrega solicitados e, na última etapa, digitar o número do cartão de débito virtual gerado pelo banco.

Segundo informou a Caixa, todos os clientes do banco com poupança, conta-corrente, inclusive os que receberão o auxílio emergencial, vão poder usar o cartão de débito virtual em qualquer site que aceite o pagamento com o dinheiro do auxílio.

Calendário da 2ª parcela (uso digital) – Poupança Social

  • 20 de maio (quarta-feira) – nascidos em janeiro e fevereiro
  • 21 de maio (quinta-feira) – nascidos em março e abril
  • 22 de maio (sexta-feira) – nascidos em maio e junho
  • 23 de maio (sábado) – nascidos em julho e agosto
  • 25 de maio (segunda-feira) – nascidos em setembro e outubro
  • 26 de maio (terça-feira) – nascidos em novembro e dezembro

Calendário da 2ª parcela (saque) – Bolsa Família

  • 18 de maio (segunda-feira) – NIS 1
  • 19 de maio (terça-feira) – NIS 2
  • 20 de maio (quarta-feira) – NIS 3
  • 21 de maio (quinta-feira) – NIS 4
  • 22 de maio (sexta-feira) – NIS 5
  • 25 de maio (segunda-feira) – NIS 6
  • 26 de maio (terça-feira) – NIS 7
  • 27 de maio (quarta-feira) – NIS 8
  • 28 de maio (quinta-feira) – NIS 9
  • 29 de maio (sexta-feira) – NIS 0

Calendário da 2ª parcela (saque) – Poupança Social e demais públicos

  • 30 de maio (sábado) – nascidos em janeiro
  • 01 de junho (segunda-feira) – nascidos em fevereiro
  • 02 de junho (terça-feira) – nascidos em março
  • 03 de junho (quarta-feira) – nascidos em abril
  • 04 de junho (quinta-feira) – nascidos em maio
  • 05 de junho (sexta-feira) – nascidos em junho
  • 06 de junho (sábado) – nascidos em julho
  • 08 de junho (segunda-feira) – nascidos em agosto
  • 09 de junho (terça-feira) – nascidos em setembro
  • 10 de junho (quarta-feira) – nascidos em outubro
  • 12 de junho (quinta-feira) – nascidos em novembro
  • 13 de junho (sexta-feira) – nascidos em dezembro

58 milhões estão aptos a receber o auxílio de R$600

A portaria que libera o calendário da segunda parcela do auxílio emergencial informa que mais de 58 milhões de brasileiros aptos a receber o auxílio, sendo que 28 milhões solicitaram a ajuda emergencial através do aplicativo do programa.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

A Caixa Econômica Federal (CEF) havia completado duas semanas sem liberar novos créditos do auxílio emergencial no valor de R$600, pago durante pandemia do novo coronavírus.

De acordo com informações do banco, até o último levantamento, foram pagos R$ 35,5 bilhões a 50 milhões de brasileiros (mesmos números informados desde 30 de abril).

A portaria publicada informa cerca de 8 milhões de brasileiros aptos ainda não receberam o auxílio.

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

Desde já, a proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  1. O cidadão, enfim, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  2. Dessa forma, na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  6. Após isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH);
  10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  11. Em conclusão, na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Veja também: Dois saques do PIS/PASEP são liberados com valor de até R$1.045

Leia Também:

brasil 123  
11 Comentários
  1. Roberto Diz

    Nao recebi a primeira a parcela pela fila longa, como fazer pra retirar o dinheiro

    1. Elaine Diz

      Só baixar o app gerar o código e receber

  2. Adriana Diz

    Isso é uma vergonha esse presidente faz tudo pra dificultar a vida dos pobre trabalhadores será que ainda tem gente que ainda vai defende-lo??? Eu levo a culpa nas costas pois não votei NELE esse Disgraca

    1. Mônica Diz

      Deixa de ser Estúpida, burra e ignorante
      O presidente tenta fazer de tudo pra ajudar, vai ler pra entender, ele liberou o dinheiro com muito custo e as sozinho pq o congresso nem queria liberar,isso não tem nada haver com presidente,não vote nele eu voto por vc 😁😁😁😁

    2. Não interessa Diz

      Reclama do presidente mas tá louca pra botar a mão no auxílio kkkkkk
      Vai entender né…. tsc tsc tsc…

  3. Glauco Diz

    Pelo que entendi, clientes caixa economica receberão em suas contas cadastradas, elas poderão usufruir do cartao digital, apenas.

  4. Danielle Diz

    Meu Deus 🤔até os que tem conta na Caixa e usam o cartão normalmente vai ter essa conta digital? Ou o valor será depositado na conta da pessoa mesmo ?

  5. Kaffe Diz

    Todos, os beneficiados apartir da segunda parcela, receberam através de conta eletrônica social !

    1. Danielle Diz

      Meu Deus 🤔até os que tem conta na Caixa e usam o cartão normalmente vai ter essa conta digital? Ou o valor será depositado na conta da pessoa mesmo ?

  6. Gustavo Diz

    A minha dúvida é: E as pessoas que receberam a primeira parcela depositado diretamente na conta poupança? Continuará sendo depositado a segunda e terceira parcela ou será criado uma conta digital?

    1. Valtair Diz

      Será na tal conta digital,infelizmente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?