Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

CONFIRMADO! Quem recebeu 1ª parcela do auxílio após 30 de abril só receberá 2ª em junho

Os beneficiários que receberam a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 a após 30 de abril só vão receber a segunda parte em junho.

Nesta terça-feira, 19 de maio, o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, anunciou que os beneficiários que receberam a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 após 30 de abril só vão receber a segunda parte em junho.

“Quem está recebendo a primeira parcela agora não irá receber a segunda parcela [agora], então deve esperar cerca de um mês. Este calendário da segunda parcela de que vamos falar agora não se aplica a quem ainda está recebendo, nos próximos dias, a primeira parcela”, disse Guimarães durante coletiva.

Anteriormente, ele também revelou o calendário do novo lote de pagamentos da primeira parcela do auxílio. Hoje recebem os beneficiários nascidos em janeiro. Na quarta-feira, quem nasceu em fevereiro, na quinta quem nasceu em março, e assim sucessivamente. Confira a distribuição:

  • 19 de maio: nascidos em janeiro
  • 20 de maio: nascidos em fevereiro
  • 21 de maio: nascidos em março
  • 22 de maio: nascidos em abril
  • 23 de maio: nascidos em maio, junho ou julho
  • 25 de maio: nascidos em agosto
  • 26 de maio: nascidos em setembro
  • 27 de maio: nascidos em outubro
  • 28 de maio: nascidos em novembro
  • 29 de maio: nascidos em dezembro

De acordo com informações da DATAPREV, no último lote de pagamentos foram analisados 15 milhões de pedidos. Desse total, 8,3 milhões de pagamentos foram aprovados no sistema.

De acordo com o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto,  as pessoas foram informadas por meio do aplicativo, se o pagamento foi autorizado ou não até 18h da última sexta-feira (15).

Os outros 5,7 milhões de pedidos do auxílio feitos pelo site ou aplicativo seguem em anáise pela Dataprev, de acordo com Gustavo Canuto.

No último sábado, a Caixa efetuou o pagamento para 405.163 mil pessoas. Elas receberão a primeira parcela do auxílio emergencial no sábado (16), totalizando R$ 246 milhões.

Início da segunda parcela

Calendário da 2ª parcela (uso digital) – Poupança Social
  • 20 de maio (quarta-feira) – nascidos em janeiro e fevereiro
  • 21 de maio (quinta-feira) – nascidos em março e abril
  • 22 de maio (sexta-feira) – nascidos em maio e junho
  • 23 de maio (sábado) – nascidos em julho e agosto
  • 25 de maio (segunda-feira) – nascidos em setembro e outubro
  • 26 de maio (terça-feira) – nascidos em novembro e dezembro
Calendário da 2ª parcela (saque) – Bolsa Família
  • 18 de maio (segunda-feira) – NIS 1 – PAGO
  • 19 de maio (terça-feira) – NIS 2
  • 20 de maio (quarta-feira) – NIS 3
  • 21 de maio (quinta-feira) – NIS 4
  • 22 de maio (sexta-feira) – NIS 5
  • 25 de maio (segunda-feira) – NIS 6
  • 26 de maio (terça-feira) – NIS 7
  • 27 de maio (quarta-feira) – NIS 8
  • 28 de maio (quinta-feira) – NIS 9
  • 29 de maio (sexta-feira) – NIS 0
Calendário da 2ª parcela (saque) – Poupança Social e demais públicos
  • 30 de maio (sábado) – nascidos em janeiro
  • 01 de junho (segunda-feira) – nascidos em fevereiro
  • 02 de junho (terça-feira) – nascidos em março
  • 03 de junho (quarta-feira) – nascidos em abril
  • 04 de junho (quinta-feira) – nascidos em maio
  • 05 de junho (sexta-feira) – nascidos em junho
  • 06 de junho (sábado) – nascidos em julho
  • 08 de junho (segunda-feira) – nascidos em agosto
  • 09 de junho (terça-feira) – nascidos em setembro
  • 10 de junho (quarta-feira) – nascidos em outubro
  • 12 de junho (quinta-feira) – nascidos em novembro
  • 13 de junho (sexta-feira) – nascidos em dezembro

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

  • microempreendedor individual (MEI); ou
  • contribuinte individual do Regime Geral de Previdência Social que trabalhe por conta própria; ou
  • trabalhador informal, seja empregado ou autônomo, inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), até 20 de março de 2020, ou que se encaixe nos critérios de renda familiar mensal mencionados acima.

A proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  • 1. O cidadão, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  • 2. Na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  • 3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  • 4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  • 5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  • 6. Feito isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  • 7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  • 9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH);
  • 10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  • 11. Na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

Veja também: 

Leia Também:

brasil 123  
6 Comentários
  1. Tiago Diz

    Bom dia só baixar o aplicativo é gerar o boleto e pagar com o caixa tem,,aí depois e só fazer a transferência .

  2. Diogo Diz

    Esse caras que fizeram o calendário da segunda parcela do auxílio emergencial merece uma surra sim ele precisasse pra não passar fome ia ver a angústia que é esperar isso de emergência não tem nada quase dois meses pra receber a segunda parcela tem gente que não recebeu a primeira parcela ainda vcs da caixa econômica do governo federal tinha te vergonha

  3. Ruben Diz

    Putaria desse governo depois de mas de um mês da primeira parcela de 600 reais pra um pai de família passar um mês com um Aux merreca desses vai liberar a segunda parcela fica a dica venham vocês governantes passarem um mês com 600 RS só pra ver se vocês conseguem.Brasil vergonhoso lixo.

  4. Ruben Diz

    Putaria desse governo depois de mas de um mês da primeira parcela de 600 reais pra um pai de família passar um mês com um Aux merreca desses vai liberar a segunda parcela fica a dica venham vc6 governantes passarem um mês com 600 RS só pra ver se vc6 conseguem.Brasil vergonhoso lixo.

    1. Adriana Lourenço Diz

      Fiz cadastro emergencial para o auxílio.
      Sou mãe solteira, moramos com meu pai aposentado, moramos em uma casa popular de 2 quartos, a maior renda seria a minha que é média de 2000 a 2500, e tudo praticamente para alimentação e meu filho, incluindo vestimenta, agora com frio estou ganhando doação de roupa usada na fase de crescimento, as número 6 do ano passado nem servem mais 😔
      A aposentadoria do meu pai, é para as coisas dele que já não são baratas como medicamentos, e ele me ajuda com água e imposto.
      Por outro lado todas as despesas, como Alimentação, vestimentas, energia, e outros para vivermos, meu filho é meu tudo. E com auxílio de 600 carne não entra na minha casa apenas ovo, laranja e cesta básica e o básico de produto de limpeza, e para ajudar com a crise do covid-19, os valores triplicaram no mercado. 😬😠
      Eu como mãe procuro dar o melhor para o meu filho, meu tudo, mesmo com bolsa que ele tinha na escola privada, tive que tirá-lo e estou aguardando cadastro para vaga em escola pública, consegui a vaga com auxílio do conselho tutelar e secretaria municipal da educação, que só tenho a agradecer.🙏☺️
      Depois no dia do recebimento, me perguntaram pq não cadastrei o João Pedro nascido em 22/10/2012.
      Me orientaram a entrar em contato no 111, em um 0800, tentar refazer cadastro e nadaaaaaa. 0800 e 111 só gravação e não atualizam cadastro.
      Fui pela segunda vez na caixa econômica federal agência de Tupã SP (0362), disseram que não atualizavam cadastro, e com ar de deboche bobeou dançou, e que não podiam fazer nada.
      Peço a ajuda de vcs, pelo amor de Deus.
      Arroz água e ovo passo o mês e passo até frio, sem agasalho, mas meu filho, a gente não quer que falte medicamento, uma roupa neste frio, meia, e pelo menos uma laranja, fora os produtos de higienização e acompanhar a educação através do canal Unifesp da educação que tem nos ajudado muito.
      Tenho feito o meu melhor para proteger meu pai aposentado dentro com mais de 70 anos na mesma que eu e meu filho moramos.
      Peço, suplico humildemente que recadastrem meu filho junto ao cadastro, por favor 🙏
      Preciso da ajuda, orientação e que não esqueçam meu filho como o filho de vcs, é minha razão de viver, e ainda vivemos dia após dia porque meu pai faz parte do quadro de risco.
      Me ajude por favor
      Segue em anexo, o RG com número CPF dele, comprovante de residência e para esclarecer até o pedido de transferência dele para que saibam que devido a crise tive que retirar ele de uma escola, 😢
      Meu nome é Adriana Lourenço e meu CPF 262 532 688-30

      1. joao Diz

        tá reclamando de barriga cheia, ganha 2 mil mais a aposentadoria, sua cara-de-pau, vc não deveria receber o auxilio, ta fora da lei

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?