Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio: Quem começou a receber depois de abril terá direito a menos parcelas de R$ 300

Apesar do calendário oficial ainda não ter sido divulgado, governo já confirmou que nem todos receberão as quatro parcelas

Nem todos os trabalhadores informais que foram aprovados no auxílio emergencial de R$ 600 irão receber todas as quatro parcelas de R$ 300. Apenas o grupo que começou a receber o programa em abril terá direito a todas as parcelas da prorrogação.

O auxílio emergencial residual, como foi batizado, foi oficializado por Medida Provisória (MP) do governo no início de setembro. De acordo com o texto da MP, o benefício será pago até o fim de dezembro, e isso acontecerá independente do número de parcelas já pagas.

Ou seja, nem todos os beneficiários receberão quatro parcelas de R$ 300 e sim, no máximo, quatro parcelas de R$ 300. Quem recebeu a primeira parcela de R$ 600 em abril irá receber as novas parcelas em setembro, outubro, novembro e dezembro. A previsão é de que o calendário do auxílio emergencial residual seja divulgado segunda-feira (28).

Quem começou a receber o auxílio de R$ 600 em maio, receberá três parcelas de R$ 300. Quem começou a receber em junho, receberá duas parcelas de R$ 300. E quem começou a receber em julho, receberá apenas uma parcela de R$ 300.

Além disso, os beneficiários das cinco parcelas de R$ 600 deverão passar pelos novos critérios. Além de menos parcelas pagas para alguns, o auxílio emergencial emergencial irá atingir menos trabalhadores. Todos passarão por uma reanálise. Entre os novos critérios, está o fato de que o governo levará em conta a declaração do Imposto de Renda de 2019, em vez do IR 2018, como aconteceu nas primeiras parcelas.

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?