Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio emergencial adicional é de R$ 1.200, mas nem todos receberão o valor cheio

Segundo informações do Governo, somente quem começou a receber o auxílio em abril vai conseguir todos os pagamentos. Os demais beneficiários terão direito a menos parcelas.

O Governo Federal prorrogou o auxílio emergencial por mais quatro parcelas, no valor de R$300. No entanto, há beneficiários que poderão ter direito a menos parcelas da prorrogação anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro. Saiba como isso pode acontecer.

De acordo com informações do Governo, somente quem começou a receber o auxílio em abril vai conseguir todos os pagamentos. Ou seja, quem começou a receber depois terão direito a menos parcelas.

O Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo auxílio, revelou que o número de parcelas de R$ 300 vai depender de quando o cidadão começou a receber o auxílio.

“Quem começou a receber o auxílio emergencial em abril terá direito às quatro parcelas. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito a apenas uma parcela do novo benefício, que será paga no mês de dezembro”, disse a pasta, conforme informado pelo Portal UOL.

Porém, o grande impasse é que foram constados milhares de brasileiros que receberam o benefício de forma tardia por conta da falha na análise do Governo. Com isso, diversos beneficiários começaram a receber o auxílio depois dos pagamentos do auxílio de R$600 ter iniciado.

Além disso, muitos beneficiários fizeram o pedido mais tarde e também alguns beneficiários receberam somente após contestar uma negativa ou, ainda, ter conseguido o auxílio apenas após entrar com uma ação judicial.

Pagamento do auxílio emergencial

A justificativa do Governo para realizar os pagamentos até 31 de dezembro de 2020 é por conta da Medida Provisória que prorrogou o auxílio.

O auxílio emergencial criou gastos extraordinários que só foram autorizados pelo Congresso em função do estado de calamidade, decretado por causa da pandemia do novo coronavírus. O estado de calamidade vai justamente até o dia 31 de dezembro deste ano.

Ao portal UOL, o Ministério da Cidadania revelou que todas as pessoas dentro dos critérios legais receberão as parcelas a que têm direito. No entanto, o órgão não esclareceu como fica a situação de quem está atrasado no cronograma de pagamento por falha do governo.

O ministério diz ter “comprometimento com o respeito às contas públicas” e declarou que “ninguém ficará para trás nas ações de proteção social, principalmente, os mais vulneráveis”.

Auxílio prorrogado até dezembro

O presidente Jair Bolsonaro anunciou a prorrogação do auxílio emergencial por quatro meses no valor de R$ 300. A extensão do auxílio foi oficializada por meio de medida provisória e agora terá que ser aprovada por deputados e senadores no Congresso Nacional.

“Não é um valor o suficiente muitas vezes para todas as necessidades, mas basicamente atende. O valor definido agora há pouco é um pouco superior a 50% do valor do Bolsa Família. Então, decidimos aqui, até atendendo a economia em cima da responsabilidade fiscal, fixá-lo em R$ 300”, disse Bolsonaro.

Neste ano, o Executivo depositou cinco parcelas de R$ 600 para os beneficiários do auxílio, visando ajudar os brasileiros de baixa renda, trabalhadores informais, MEIs, autônomos e desempregados.

O presidente Jair Bolsonaro já havia informado sobre a redução do valor do benefício e argumenta que, se o valo pode parecer pouco para os brasileiros afetados pela pandemia, “é muito para quem paga, no caso, o Brasil”.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

De acordo com cálculos feitos pela equipe econômica, o custo mensal do benefício foi de R$ 50 bilhões por mês durante a primeira fase do programa.

Veja também: Auxílio BEm: LIBERADO os pagamentos entre R$ 261,25 e R$ 1.813,03

Leia Também:

6 Comentários
  1. Maria Diz

    Concordo com vc só Deus e mais ninguém

  2. Rosemeire Diz

    Esse governo é uma merda

  3. Luciana Menna Diz

    Eu não ganhei 600 só 553 reais eu não posso trabalhar eu tenho problema de saúde

  4. Marlon José Teixeira Diz

    Eu não consegui receber o auxílio emergêncial todo mundo consegui

  5. Caio Diz

    Acho engraçado que o meu de R$600,00 teve meses pulados, (um recebe o outro não) pra assim chegar até dezembro e eu não poder pegar o valor adicional de R$300,00. Fazem o cidadão de trouxa..

  6. Daniel Diz

    O governo está mentindo tapeando o povo o governo disse que todos iriam receber as outras quatro parcelas do auxílio agora fala que nem todos vão receber? Só Deus para ter MISSERICORDIA do povo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?