Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Auxílio de R$300: Veja o calendário da 6ª, 7ª, 8ª e 9ª parcelas

De acordo com o publicado na portaria, o Ministério confirma que nem todos os brasileiros receberão as quatro parcelas extras de R$ 300

O calendário da 6ª a 9ª parcela do auxílio emergencial de R$300 (total de R$1.200) foi oficialmente divulgado. De acordo com o comunicado:

  • Os depósitos em poupança digital terminam em 29 de dezembro;
  • Os saques e transferências vão até 27 de janeiro de 2021.

De acordo com o publicado na portaria, o Ministério confirma que nem todos os brasileiros receberão as quatro parcelas extras de R$ 300. Quanto antes o beneficiário começou a receber o auxílio, mais parcelas ela receberá até o final do ano.

Veja a seguir todas as datas divulgadas e quantas parcelas você deverá receber.

Quantas parcelas irei receber?

A quantidade total de parcelas que o cidadão terá direito vai depender de quando ela começou a receber o auxílio. O máximo são nove parcelas, sendo as cinco primeiras de R$ 600 e as quatro últimas de R$ 300.

  • Quem recebeu a 1ª parcela em abril: 9 parcelas
  • Quem recebeu a 1ª parcela em maio: 8 parcelas
  • Quem recebeu a 1ª parcela em junho: 7 parcelas
  • Quem recebeu a 1ª parcela em julho: 6 parcelas
  • Quem recebeu a última parcela de R$ 600 em agosto: vai receber 4 parcelas de R$ 300 nos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro;
  • Quem recebeu a última parcela de R$ 600 em setembro: vai receber 3 parcelas de R$ 300 nos meses de outubro, novembro e dezembro;
  • Quem recebeu a última parcela de R$ 600 em outubro: vai receber 2 parcelas de R$ 300 nos meses de novembro e dezembro;
  • Quem recebeu a última parcela de R$600 em novembro: vai receber apenas 1 parcela de R$ 300, em dezembro.

De acordo com o Governo, quem contestou via plataforma digital entre 20 de julho e 25 de agosto, e for considerado elegível, receberá no total 4 parcelas de R$ 600, começando a partir do Ciclo 3.

Dessa forma, essas pessoas não terão direito a nenhuma parcela do chamado auxílio emergencial residual, de R$ 300.

Mulheres chefes de família têm direito a duas cotas:

  • as cinco primeiras parcelas são de R$ 1.200,
  • as quatro últimas parcelas são de R$ 600.

Ciclos

O Governo manteve a forma de pagamentos por meio de ciclos. Para isso, as datas foram reorganizadas.

Todos os beneficiários recebem uma nova parcela (seja de R$ 600 ou de R$ 300), conforme o mês de aniversário do beneficiário.

Atualmente, a Caixa concluiu o Ciclo 2, que não teve alterações. A partir do Ciclo 3, que foi alterado, os beneficiários que começaram a receber em abril terá o depósito da 6ª parcela, já com o valor reduzido para R$ 300.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

Os ciclos não valem para quem está inscrito no Bolsa Família.

Auxílio emergencial – Ciclo 2
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro 28/ago 19/set
Fevereiro 02/set 22/set
Março 04/set 29/set
Abril 09/set 1º/out
Maio 11/set 03/out
Junho 16/set 06/out
Julho 18/set 08/out
Agosto 23/set 13/out
Setembro 25/set 15/out
Outubro 28/set 20/out
Novembro 28/set 22/out
Dezembro 30/set 27/out
Auxílio emergencial – NOVO CICLO 3
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro 30/set 07/nov
Fevereiro 05/out 07/nov
Março 07/out 14/nov
Abril 09/out 21/nov
Maio 11/out 21/nov
Junho 14/out 24/nov
Julho 16/out 26/nov
Agosto 21/out 28/nov
Setembro 25/out 28/nov
Outubro 28/out 1º/dez
Novembro 29/out 05/dez
Dezembro 1º/dez 05/dez

 

Auxílio emergencial – NOVO CICLO 4
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro 30/out 07/nov
Fevereiro 04/nov 07/nov
Março 05/nov 14/nov
Abril 06/nov 21/nov
Maio 08/nov 21/nov
Junho 11/nov 24/nov
Julho 12/nov 26/nov
Agosto 13/nov 28/nov
Setembro 15/nov 28/nov
Outubro 16/nov 1º/dez
Novembro 18/nov 05/dez
Dezembro 20/nov 05/dez

 

Auxílio emergencial – NOVO CICLO 5
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro 22/nov 19/dez
Fevereiro 23/nov 19/dez
Março 25/nov 04/jan
Abril 27/nov 06/jan
Maio 29/nov 11/jan
Junho 30/nov 13/jan
Julho 02/dez 15/jan
Agosto 04/dez 18/jan
Setembro 06/dez 20/jan
Outubro 09/dez 22/jan
Novembro 11/dez 25/jan
Dezembro 12/dez 27/jan

 

Auxílio emergencial – NOVO CICLO 6
Mês de aniversário

Depósito

Saques

Janeiro 13/dez 19/dez
Fevereiro 13/dez 19/dez
Março 14/dez 04/jan
Abril 16/dez 06/jan
Maio 17/dez 11/jan
Junho 18/dez 13/jan
Julho 20/dez 15/jan
Agosto 20/dez 18/jan
Setembro 21/dez 20/jan
Outubro 23/dez 22/jan
Novembro 28/dez 25/jan
Dezembro 29/dez 27/jan

 

Auxílio de R$300 tem regras mais rígidas

Entre os requisitos mantidos, está a idade mínima de 18 anos, com exceção para mães adolescentes. O requisito de renda continua: tem direito ao auxílio quem tem renda per capita de até meio salário mínimo ou renda familiar total de até três salários mínimos.

No entanto, há um novo critério sobre o Imposto de Renda. Na primeira lei do auxílio, eram excluídos os brasileiros que receberam em rendas tributáveis mais de R$ 28.559,70 em 2018. O valor continua como critério para as novas parcelas, mas, agora, é considerado o que foi declarado sobre as rendas tributáveis de 2019.

Não poderão receber o auxílio quem recebeu em 2019 rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte de mais de R$ 40 mil.

Também ficam de fora os brasileiros que foram colocados na declaração do Imposto de Renda desse ano como dependente em condição de cônjuge, companheiro em que o contribuinte tem filho, filho ou enteado com menos de 21 anos ou com menos de 24 anos matriculado no ensino superior ou ensino técnico de nível médio.

Também não poderão receber o auxílio quem, em 31 de dezembro de 2019, tinha posse ou propriedade de bens ou direitos que vale mais de R$ 300 mil. Brasileiros que moram no exterior e detentos em regime fechado também não podem receber o auxílio de R$ 300.

Quem arranjou emprego formal, de carteira assinada, também não poderá receber as novas parcelas, bem como quem recebeu algum benefício previdenciário ou assistencial. Mulheres chefes de família receberão duas cotas, ou seja, de R$ 600 por parcela. Entretanto, a mulher chefe de família será a única da família a receber o auxílio.

Veja abaixo dez casos em que o beneficiário pode não receber as novas parcelas.

  1. Quem iniciou um emprego formal, de carteira assinada, enquanto recebia o auxílio emergencial de R$ 600;
  2. Quem recebe benefício previdenciário ou assistencial, seguro desemprego ou programa de transferência de renda do governo. A exceção é o Bolsa Família;
  3. Quem tem renda familiar por mês per capita acima de meio salário mínimo, ou seja, R$ 522,50, e renda familiar mensal total acima de três salário mínimos, ou seja, de R$ 3.135;
  4. Quem declarou, no ano base de 2019, rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  5. Quem tinha posse ou propriedade de bens ou direitos no valor acima de R$ 300 mil no dia 31 de dezembro de 2019;
  6. Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte com soma acima de R$ 40 mil em 2019;
  7. Quem foi incluído em 2019 como dependente de declarante do Imposto de Renda com um dos três pontos anteriores. na condição de cônjuge, companheiro, filho ou enteado com menos de 21 anos ou menos de 24 anos matriculado em local de ensino superior ou ensino técnico de nível médio;
  8. Quem mora no exterior;
  9. Quem está preso em regime fechado;
  10. Quem tem indicativo de óbito nas bases de dados do governo.

Leia Também:

16 Comentários
  1. Daniele Diz

    Pois com 1200
    600,00
    300,00
    Isso nao vai mudar pra ninguem, isso e so um auxilio a curtissimo prazo, todos sabemos que isso pra quem tem que por o pao na mesa todo dia nao da nem pro começo, as pessoas tem agua, luz, mercado, farmacia isso pra falar so do basico do que cidadaos como a maioria sao trabalhadores de baixa renda….
    Agora quem sequer nunca trabalhou, pq ta recebendo auxilio, pra festinha do final de semana? Pra algazarra nos vizinhos com musica alta churrasco, cerveja e mulherada gritando ate de madrugada, isso ninguem selecionou ne…
    Idade minima 18 anos piazada nem saiu da escola e ta recebendo auxilio PALHAÇADA ISSO….

  2. Humberto Diz

    Porque estão reclamando,deviam agradecer ,vai procurar um trabalho bando de vagabundo.

  3. S Diz

    Eu só mãe de dois filhos está seista pacela só recebi 171 reais cadê o 600 pra quem tava recebendo 1200 que vergonha pago aluguel tudo caro abicurdo

  4. Rosa Diz

    Tudo mentira, falaram que quem recebeu a primeira parcela em abril teria direito a 4 de 300. No entanto, só têm direito as 4 parcelas novas os nascidos em janeiro que recebe hoje dia 30/9. Então quer dizer que o restante do povo que nasceu depois não têm necessidade? Esse sistema falho e corrupto. Só deram prioridade aos bolsa família. E quem contribui realmente com o país ficou à mercê

  5. LILIAN Diz

    Dizem que o país está falindo e coisa e tal, mas cadê que os governantes andam a pé? Será que eles ficam sem ter o que comer também? Aposto que a conta deles estão em dia! Por isso que meu voto ê sempre nulo, nenhum desses zé ruelas merecem estar na posição que estão…

  6. Rafael Luiz Diz

    Eu também estou no mesmo caso… Estou em dúvida, pois recebi a primeira em abril, em junho não pagaram… Recebi a última em setembro… E aí ? Vou receber 4 ou 3 parcelas de 300 ?

  7. Paulo Silas Diz

    Recebi última parcela será q ainda recebo. As de 300

  8. Cheio de ódio Diz

    Safados mentirosos ladrões eu recebi a primeira parcela em maio agora só vou receber só duas de 300 reais

  9. VERONICA A SALVIONI Diz

    Quem comecou a receber em julho n terá direito a receber as outras … sacanagem heinnn

  10. Netto Diz

    São uns grandes filhos da putas covarde, tirando um benefício de muitas famílias q precisam

  11. Carolina Diz

    Olha vcs reclamam com a barriga cheia. .
    Vcs tem levanta a mão a Deus por rebecer esse auxílio seja 600/1.200 ou ate 300 reias ,nao importa o vaçor importante esta dano para pagar as contas, come etc..
    De vagasinho chegamos la

  12. Newton Diz

    Safadeza pq não podemos trabalhar muitos foram mandado em bora do serviço foi diminuído o valor do auxílio e o arroz dobrou o valor é outras coisas também aumentou tudo, o governo faz as coisas tudo erradas só fazem coisas que prejudica o povo brasileiro 300 reais mal da pra fazer uma compra e depois mistura come só arroz e feijão? É quem paga aluguel e o gás também será que esse governo tem problemas cadê se alguns dele se propõe a deixa de ganha só os benefícios não falo nem em abaixa o salario mais só pra corta os benefícios dele pra ver se eles querem difícil em .
    O pior que quando vem eleição vem com proposta sorrisos um monte de lorota e o povo acredita e se vende por merda mais aí tá o resultado pra quem se vende tá aí como samos tratados pelo governo temos que pega uma fila imensa pra receber o direito nosso mesmo e agora com 300 reais oque fazemos será que o governo pensa que samos mágicos será que algum deles vive com 300 reais,? Isso é uma safadeza isso sim com todos a falta de respeito com o povo honesto onde vai para isso

  13. Carol Diz

    Isso mesmo

  14. Betania Duarte Diz

    Vcs sao sem palavras,diz q iria pagar 4×300 agora ta estar essa enrola ai,se vcs pagarem 20,000 pra nos ainda e pouco,q e o custo de um sapato ds mulheres de vcs,agora pra pagar 4x de 300 reais ta nesse ren ren

  15. Maria Zildênia Lima de Oliveira Diz

    Eu não recebi não

  16. Renata Diz

    Falaram q quem começou a receber o auxilio em abril irá receber 4 parcelas de 300,mas em Junho nao pagaram auxilio,estou recebendo a ultima de 600.só vou receber 3 de 300?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?