Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

ADICIONAL do auxílio emergencial até dezembro é de R$1.200

Ao todo, mais quatro parcelas do auxílio no valor de R$300. Dessa forma, será pago um adicional de R$ 1.200 do benefício.

A prorrogação do auxílio emergencial no valor de R$300 foi confirmada pelo presidente Jair Bolsonaro. O pagamento das parcelas extras até o fim do ano foi confirmado pelo presidente e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Estão confirmadas, no total, mais quatro parcelas do auxílio no valor de R$300. Dessa forma, será pago um adicional de R$ 1.200 do benefício.

De acordo com o presidente, ele procurou um “meio-termo” sobre o tema, uma vez que o auxílio emergencial com valor de R$600 custa R$50 bilhões mensalmente à União.

Enquanto havia políticos que defendiam que a prorrogação continuasse com valor de R$ 600, sua equipe econômica defendia R$ 200. O novo valor de R$300 pôs fim ao impasse entre o chefe do executivo e o ministro da Economia Paulo Guedes.

A extensão do auxílio já foi oficializada por meio de medida provisória e terá que ser aprovada por deputados e senadores no Congresso Nacional. 

Muitos não receberão as parcelas extras

Mesmo sendo prorrogado o auxílio emergencial por mais quatro parcelas, no valor de R$300, muitos beneficiários vão ter direito a menos parcelas da prorrogação anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com informações do Governo, somente quem começou a receber o auxílio em abril receberá todos os pagamentos. Os demais beneficiários terão direito a menos parcelas.

O Ministério da Cidadania, pasta responsável pelo auxílio, revelou que o número de parcelas de R$ 300 vai depender de quando o trabalhador começou a receber o benefício.

“Quem começou a receber o auxílio emergencial em abril terá direito às quatro parcelas. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito a apenas uma parcela do novo benefício, que será paga no mês de dezembro”, disse a pasta.

Porém, o grande impasse é que foram constados milhares de brasileiros que receberam o benefício de forma tardia por conta da falha na análise do Governo. Com isso, diversos beneficiários começaram a receber o auxílio depois dos pagamentos do auxílio de R$600 ter iniciado.

Além disso, muitos beneficiários fizeram o pedido mais tarde e também alguns beneficiários receberam somente após contestar uma negativa ou, ainda, ter conseguido o auxílio apenas após entrar com uma ação judicial.

Pagamento do auxílio emergencial

A justificativa do Governo para realizar os pagamentos até 31 de dezembro de 2020 é por conta da Medida Provisória que prorrogou o auxílio.

O auxílio emergencial criou gastos extraordinários que só foram autorizados pelo Congresso em função do estado de calamidade, decretado por causa da pandemia do novo coronavírus. O estado de calamidade vai justamente até o dia 31 de dezembro deste ano.

Acesse Agora as Principais Notícias no Brasil e fique atualizado

O ministério diz ter “comprometimento com o respeito às contas públicas” e declarou que “ninguém ficará para trás nas ações de proteção social, principalmente, os mais vulneráveis”.

Leia Também:

13 Comentários
  1. Ivan Diz

    A minha pergunta é antes da pandemia como esse povo vivia sem os $ 600 Reais? O auxílio emergêncial não ê pensão vitalícia, como dize o presidente $ 600 e muito pra quem paga e pouco para quem recebe eu vejo deputados estimulando o povo contra o governo com #600 mas nenhum deputado abre mão de 25% do salário e dos seus benefícios e verbas de gabinete em prol do povo que eles esbraveja que luta

  2. Maria Teixeira Diz

    Não consigo abrir caixa tem como fazer

  3. Edilson Queiroz Diz

    Cobra dos governadores e prefeitos que fecharam o comércio. O presidente fez a parte dele, a pandemia não é culpa de ninguém,mais fecharam o comércio,acabaram com o emprego foram os governadores e prefeitos.
    Cobram deles.

  4. Marconde Diz

    Não é fácil hoje um pai de família viver com a penas 600. Quanto mais 300 estamos vivendo em uma época onde cada vez mais o nosso governo ficam mais corrupto e o pobre cada vez mais pobres se todo mundo se reunir e decidir a não voltar mais em político nenhum as coisas iria andar porque eles só são alguém porque é nós que colocamos eles lá no poder vamos mudar essas páginas que já estão sujas de tantas corrupção

  5. Francini Diz

    É Bolsonaro 1200 vc sobrevive com 1200 ou 600 vamos consentisar e vê quem tem casa própria…ainda paga …fora q hoje tudo está caro arroz feijão e óleo …por causa da pandemia muita gente perdeu seus serviços…e pra quem estava desempregado ficou + difícil de arrumar …muito menos agora …e vc acha q sobrevive com esse valor…valor q deve pagar por semana de salão de beleza para sua esposa …enquanto muitos precisa pagar um aluguel água e luz e o q comer …O senhor presidente acha q vai dar com 300 ou 600 misericórdia… vamos colocar a mão na consciência …e ver q realmente nesse momento sua mesa e geladeira vai estar cheia …E muita família passando por dificuldades…seus filhos querendo um pão para comer e os pais não podendo dar …É foda senhor presidente …agora a população q comece a incherga se esse homem se realmente querem que continue sendo presidente do Brasil …para muito ele está fora na próxima eleição…Não é digno de ter nossos votos … Fora Bolsonaro .

  6. Evanda Diz

    Quem começou a receber o auxílio emergencial em abril terá direito às quatro parcelas. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito a apenas uma parcela do novo benefício, que será paga no mês de dezembro”, disse a pasta.

    Porém, o grande impasse é que foram constados milhares de brasileiros que receberam o benefício de forma tardia por conta da falha na análise do Governo. Com isso, diversos beneficiários começaram a receber o auxílio depois dos pagamentos do auxílio de R$600 ter iniciado.
    Absurdoooooooooo a desigualdade aqui

  7. Evanda Diz

    Quem começou a receber o auxílio emergencial em abril terá direito às quatro parcelas. Quem passou a receber a partir de julho, por exemplo, terá direito a apenas uma parcela do novo benefício, que será paga no mês de dezembro”, disse a pasta.

    Porém, o grande impasse é que foram constados milhares de brasileiros que receberam o benefício de forma tardia por conta da falha na análise do Governo. Com isso, diversos beneficiários começaram a receber o auxílio depois dos pagamentos do auxílio de R$600 ter iniciado.

  8. Elisiane Aparecida Serpa Maciel Diz

    quero saber quando vou receber a quinta parcela de 600 eu preciso muito e quero continuar recebendo as outras quem sabe até lá eu volte a receber meu auxílio

  9. Elisiane Aparecida Serpa Maciel Diz

    Eu preciso muito desa parcelas pois tenho remédioampra comprar e quero saber quando vou receber a quinta parcela de 600 eu preciso muito

  10. Angelica Diz

    Era para essa grande massa se rebela contra esse governo satânico q ñ está nem aí para os pobres e miserável.

  11. Nando Fernandes Diz

    Isso é uma vergonha, a cada dia as coisas estão ficando cada vez mais difíceis para a grande massa que são os menos favorecidos. Se com 600 reais já estava difícil imagina com 300 reais tudo pela a hora da morte. É uma vergonha esse país. Ano de eleição vamos ver se os menos favorecidos irão votar com amor. Deus tenha misericórdia de todos nós.

  12. [email protected] Diz

    Eu gostaria que voutace pra 1200 porque as coisas estão muito difícil

  13. Chaga Diz

    Bolsonaro tem quê pagar emergencial até acabar a pandemia , se faltar dinheiro pede para teu Filho ladrão contribuir , cada um pior que o outro , espera a resposta nas urnas , velhaco .

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?