Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

10 excelentes técnicas de memorização para aumentar seu rendimento nos Estudos


Você vive esquecendo o que aprendeu? Isso não é esperado, mas também não é anormal. Esquecer pode ser consequência de uma maneira incompleta de estudar, ou ainda, reflexo de falta de memorização. Pode relaxar, não é a idade; e você vai poder melhorar seu desempenho e aprendizado usando umas técnicas simples para esquecer menos. Saca só essas maneiras:

  1. Fórmulas escritas

Você pode guardar nomes e datas fazendo fórmulas e decorando por repetição. Isso serve para nomes longos e dados extensos. Por exemplo, para memorizar o nome dos 5 ditadores do trágico regime militar brasileiro, pode-se fazer a combinação de 2 siglas: CB-CS+MGF = Castelo Branco, Costa e Silva, Médici, Geisel e Figueiredo. Outra maneira de memorizar, é criando frases bobas e inesquecíveis. Para esse exemplo, por exemplo, ficaria mais ou menos assim: Casa Branca, e Casa Azul: são Muito Grandes e Feias. Percebeu como a frase guarda sutilmente as iniciais no nome? Talvez seja complicado memorizar, mas fica fácil lembrar se uma frase boba é fácil de ser memorizada por ser engraçada.

  1. Resumo

É difícil assimilar textos grandes. Então, assim que você acabar de ler e entender, resuma ele com suas palavras. Isso nunca falha, e é ajuda certa quando você precisar revisar – que aliás, é outra maneira de memorizar.

  1. Revisão

É o principal reforço da memória. Quando vemos algo com muita frequência, dificilmente esquecemos. É por isso que nunca esquecemos nomes dos nossos amigos, mas esquecemos totalmente de alguém que vimos num seminário a 2 anos atrás, uma única vez. Nunca estude uma vez só: revise várias vezes os seus resumos.

  1. Uso de sinônimos

Tá difícil aprender um conceito por conta das palavras que o definem? Simples, use sinônimos. Troque retrocesso por atraso, Usucapião por tomada de posse, e siga trocando o complicado pelo simples.

  1. Teste-se
topapostilas.com.br

Os exercícios consolidam o seu conhecimento. Mesmo quando você erra, sua aprendizagem aprende o que é erro e você tende a repetir menos. E o que sobram? São acertos, que crescem. Testar também é revisar.

  1. Ouça

Memória auditiva é um reforço cognitivo importante. Se algo está sendo difícil de ser lembrado, fale em voz alta enquanto estuda. A audição também é uma fonte de memórias, e a fala serve como processo de estímulo.

  1. Faça fichamento

Para assuntos muito grandes, extensos, e dispendiosos: faça palavras-chave ANTES dos resumos. Esse processo se chama fichamento: depois de ler e entender, separe umas 3, 4 ou 5 palavras que te faça lembrar da maioria do assunto. Um exemplo: sobre processo de licitação: menor preço, melhor técnica, combinação, e livre mercado são boas palavras que lembram de todo o conceito do processo licitatório.

  1. Estimule-se

Estudar dá sono, e o sono inibe, e tira o ritmo dos estudos. Evite o sono precoce fazendo pausas para alongamentos, e relaxamento muscular. Faça uns polichinelos, e acordado, você poderá retomar o foco. Um estímulo a cada 1h e meia é interessante e suficiente.

  1. Levante-se

Quando estiver lendo, alterne entre ficar sentado e em pé. Ler em pé, ajusta o foco, pois inibe totalmente a possibilidade de sentir sono, e a possibilidade de se distrair na mesa, com o computador, ou outras coisas. Quando você precisar ler bastante, faça essa alternância entre sentar e levantar. Caminhar dentro do quarto enquanto lê também funciona.

10. Durma

Quer fazer todas essas técnicas valerem a pena? Durma bem. O sono consolida todo o seu aprendizado. Restaura os seus processos cognitivos e suas sinapses cerebrais. Valorize o seu esforço para estudar dormindo direito.

E sabendo de tudo isso, aprimore os seus estudos e renda mais. É conhecimento pra não ser esquecido.

Leia Também:

top planilha

Comentários estão fechados.