Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso Rio Previdência: Edital é autorizado para níveis médio e superior

O novo edital de concurso público da Rioprevidência foi autorizado pelo Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

O novo edital de concurso público da Rioprevidência foi autorizado pelo Governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. De acordo com o documento de autorização, publicado no Diário Oficial do Município desta quinta-feira, 06 de fevereiro, serão 41 vagas no Fundo Único de Previdência Social.

Segundo o documento, serão 18 vagas para o cargo de assistente previdenciário, de nível médio, e 23 para especialista em previdência social, de nível superior.

Os próximos passos, agora, devem ser a formação da comissão que acompanhará o concurso, além da elaboração do projeto básico do edital. Este documento traz informações essenciais da seleção como vagas, cargos e etapas, sendo utilizado para a contratação da banca que ficará responsável pelo concurso.

Último edital foi divulgado em 2014

O último edital de concurso Rioprevidência foi divulgado em 2014. Na ocasião, foram oferecidas 85 vagas, sendo 50 de assistente previdenciário (nível médio), e 35 de especialista previdenciário (nível superior). O certame foi organizado pela Fundação Ceperj.

O concurso contou com provas objetivas (para todos) e prova discursiva (somente para graduados). O exame objetivo contou com 70 questões de nível médio e 80 para o superior.

Foram cobrados conhecimentos nas disciplinas de Língua Portuguesa, Informática, Raciocínio Lógico, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Previdenciário e Previdência Social, Legislação Básica e Noções de Previdência Social. Além disso, houve questões específicas de cada área de ensino superior.

As contratações foram sob regime estatutário, o que garante estabilidade empregatícia. O concurso ficou válido até 2018,  após a prorrogação em 2016.

O que é Rioprevidência?

A Emenda Constitucional nº. 20/98, a denominada Reforma da Previdência, introduziu mudanças nos regimes próprios de previdência dos servidores públicos, dentre estas, instituiu-se a possibilidade da criação de Fundos Capitalizados para o custeio destes regimes.

O Governo do Rio de Janeiro, ciente de sua tarefa de prover o pagamento dos benefícios previdenciários devidos aos seus servidores e dependentes, sem comprometer o custeio de suas atividades-fins (serviços e infraestrutura para a população), implementou as medidas necessárias à organização e ao funcionamento de novo regime capitalizado para o custeio de seu Regime Próprio de Previdência do nosso Estado. Através da Lei nº. 3189, de 22 de fevereiro de 1999, foi instituído o Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro – RIOPREVIDÊNCIA, autarquia pública independente, com a finalidade de gerir os ativos financeiros, visando o custeio de pagamentos dos proventos, pensões e outros benefícios previdenciários.

Obedecendo a determinação legal da Emenda Constitucional nº. 41 de 19 de dezembro de 2003, a Lei nº. 5109, de 15 de outubro de 2007 determina a extinção do Instituto de Previdência do Estado do Rio de Janeiro – IPERJ, transferindo para o RIOPREVIDÊNCIA a competência para a habilitação, administração e pagamento dos benefícios previdenciários previstos na legislação estadual, que dispõe sobre o regime previdenciário dos servidores públicos do Estado do Rio de Janeiro e seus dependentes. Em 11 de dezembro de 2007, a Lei nº. 5154 altera os anexos II e III da Lei nº. 5109, de 15 de outubro de 2007.

Informações do concurso
  • Concurso: RioPrevidência
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: previsão de 50
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO

Leia Também:

brasil 123  
Sem comentários
  1. Carlos Alberto Diz

    Segue reportagem divulgada na imprensa em 08/05/2019
    O governador Witzel sancionou lei em 7 de maio (8391/2019) interrompendo a validade de concursos públicos do Estado realizados antes de 17 de junho de 2016. A medida é válida até o término do Regime de Recuperação Fiscal. Com a nova legislação o prazo de validade dos concursos começará a valer a partir do dia seguinte ao término do RRP.
    A medida impede que aprovados nessas seleções deixem de ser chamados em função da crise financeira do Estado.
    A lei sancionada também veda a realização de novos concursos dos órgãos que tenham seleções válidas.
    Nos casos de concursos válidos ,novos editais só poderão ser divulgados depois da nomeação e posse dos aprovados inclusive cadastro de reserva..
    Considero que para os cargos de Especialista em Previdência Social e Assistente Previdenciário antes de novo concurso terão que ser chamados , nomeados e tomado posse os candidatos do concurso de 2014.
    Considero que para os cargos de Especialista em Previdência Social e Assistente Previdenciário antes de novo concurso terão que ser chamados , nomeados e tomado posse os candidatos do concurso de 2014

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?