Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso AL ES: Presidente confirma edital com 100 vagas em 2020

A Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo vai abrir um novo edital de concurso público com 100 vagas; Último edital foi em 2011

A Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo vai abrir um novo edital de concurso público (Concurso AL ES 2020). A confirmação veio através do presidente da Casa, deputado Erick Musso (Republicanos), apresentou na última quinta-feira, 19 de dezembro, o projeto “Gestão 2020”, com o planejamento de ações prioritárias para o ano que vem. Entre as metas está o novo concurso da Assembleia-ES.

Segundo informações do presidente, o concurso da ALE-ES está confirmado e vai contar com 100 vagas para cargos efetivos. A Casa espera abertura de novo concurso ainda este ano, quando os estudos iniciais foram confirmados.

Segundo a Assembleia, alguns servidores se aposentaram e o novo concurso seria para suprir essa carência. Até o momento, a Casa não divulgou os cargos que serão oferecidos no concurso. Os salários dos cargos, conforme o Portal de Transparência, chegam a até R$11.855,48, conforme disposto a seguir:

Procurador 1ª Categoria: R$11.855,48;

Consultor: R$10.389,15;

Analista em Comunicação Social: R$5.318,18;

Taquígrafo Parlamentar: R$5.318,18;

Técnico em Comunicação Social: R$3.673,78;

Técnico em Tecnologia da Informação: R$3.673,78;

Técnico Legislativo Sênior: R$3.673,78; e

Técnico Legislativo Júnior: R$2.498,20.

O último concurso AL ES

O último concurso da Assembleia Legislativa-ES foi divulgado em 2011. Na ocasião, o edital foi organizado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

O certame contou, ao todo, com 141 vagas para Procurador de 1º categoria, analista em comunicação social I, taquígrafo parlamentar apanhador I, técnico em comunicação social I, técnico em tecnologia da informação I e técnico legislativo sênior I (Biblioteca, Arquivo, Almoxarifado, Patrimônio, Protocolo, Serviços Gerais, Sonorização, Secretaria Legislativa e Secretaria Administrativa).

Os candidatos inscritos no concurso foram avaliados através de provas objetivas, de  caráter eliminatório e classificatório, contendo 60 questões. Do quantitativo, 25 foram de Conhecimentos Básicos e 35 de Conhecimentos Específicos.

Para procurador, ainda houve uma prova prática. Para ser aprovado, nas provas objetivas, foi necessário ter nota igual ou superior a 30 pontos. A exceção foi para os candidatos ao cargo de procurador, que precisaram alcançar 36 pontos ou mais.

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.