Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso Secretaria da Cultura SP 2018 tem nova comissão formada! Edital em breve!

Edital contará com 15 vagas; As oportunidades são em três cargos

A Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo vai abrir um novo edital de concurso público (Concurso Secretaria da Cultura SP 2018 2018) em breve. Acontece que o órgão publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 11 de setembro, a nova comissão que terá o objetivo de planejar, coordenar, controlar e fiscalizar as etapas do certame. A expectativa é que o edital seja divulgado no decorrer do segundo semestre.

De acordo com o documento (veja abaixo), o grupo de trabalho será composto por Sabrina Amaral Domingues Leite, Amer Nagib Moussa Junior, Deborah Regina Leal Neves, Elisabete Mitiko Watanabe, Érila Hembik Borges Fioretti, Haike Roselane Kleber da Silva, José Antonio Chinelato Zagato e Lauro Ávila Pereira.

O Concurso Secult SP 2018

O edital do concurso Secult-SP 2018 contará com oportunidades para os cargos de Arquiteto (06), Analista Sociocultura (06) e Oficial Administrativo (03).

Último Concurso Secult SP 2018

O último concurso da Secretaria de Cultura-SP foi divulgado no ano de 2006, quando contou com 76 vagas em cargos de níveis médio e superior. As oportunidades estavam distribuídas entre os cargos de Oficial Administrativo (33), Agente Administrativo (12) e Executivo Público (31).

Os inscritos no concurso público serão avaliados por provas objetivas de Conhecimentos Básicos de Português, Matemática, Informática e Conhecimentos Gerais. A avaliação teve duração de quatro horas.

Sobre

Fundada no início da década de 30, a história da Secretaria da Educação acompanha o crescimento do Estado. No início de sua história, após a Proclamação da República, a educação de São Paulo era conduzida pela Diretoria de Instrução Pública, órgão pertencente à Secretaria de Interior.

Nesta época, devido às mudanças na economia do País e ao crescimento das cidades, começa-se a pensar na estruturação de uma rede, com políticas específicas para a formação de professores e para o abastecimento das escolas.

No começo do século XX, com o aumento populacional e o crescimento da economia do País, a educação passa a ser vista como fator determinante para o progresso. Nesse período, intelectuais formados pela Escola Normal assumem cargos administrativos na Secretaria do Interior e iniciam a estruturação do sistema educacional de São Paulo.

Um dos principais resultados desse movimento é a primeira reforma de instrução pública, também conhecida como a “grande reforma de 20”. A reforma realizada em São Paulo, que propunha a modernização administrativa e a reestruturação da rede física, serviu como exemplo para que outros Estados também iniciassem mudanças na área.

Em 1930, com o novo cenário político apresentado pela revolução, ocorre a reestruturação da Secretaria do Interior. Surge, então, a Secretaria de Estado da Educação e Saúde Pública, criada pelo Decreto nº 4.917, de 3 de março de 1931. A Pasta manteve-se sob essa estrutura até 1947, quando foi desmembrada passando a chamar-se apenas Secretaria da Educação.

A partir da criação da Pasta, percebe-se o aperfeiçoamento das áreas administrativas e o crescimento da preocupação com as discussões pedagógicas. Esse período fica marcado como a grande reforma da educação paulista, também conhecida como reforma Fernando de Azevedo, e pela criação do código da educação.

  • Concurso: Secretaria de Cultura-SP
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: a definir
  • Número de vagas: 15
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição:a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO

Leia Também:

PENSAR CURSOS brasil 123

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?