Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso FUNDAC PB 2019 registra 13,5 mil inscritos para Agente Socioeducativo

Edital conta com oportunidades para Agente Socioeducativo, cargo que exige nível médio

O concurso público da Fundação Desenvolvimento da Criança e Adolescente “Alice Almeida” (Concurso FUNDAC PB 2019) registrou 13.539 inscritos para concorrer 400 vagas no cargo de Agente Socioeducativo, sendo 52 para o sexo feminino e 348 para o sexo masculino. Do quantitativo de vagas, 20 serão reservadas aos deficientes. A concorrência geral é de 33 candidatos por vaga.

O Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo – IBADE tem a responsabilidade do concurso da FUNDAC-PB Agente Socioeducativo.

Para concorrer a uma das vagas, o candidato deverá ter nível médio completo registrado no MEC, além de idade mínima de 18 anos na data da posse. O salário dos aprovados e empossados será de R$ 1.617,20, além de 20% de adicional noturno por jornada de trabalho de 40 horas semanais, podendo ser ainda em regime de plantão de 12×36 horas e revezamento no período diurno e noturno.

O Agente Socioeducativo deverá:

  • Intervir pedagogicamente, de forma direta ou indireta, nos processos socioeducativos, através do diálogo, orientações técnicas e administrativas, quando convocado;
  • Participar da elaboração, execução e avaliação do Plano Individual de Atendimento (PIA);
  • Registrar as irregularidades e fatos importantes para o atendimento técnico, no livro de ocorrências, ocorridos na admissão e desligamento, nas movimentações internas e externas, durante todo o cumprimento da medida socioeducativa;
  • Realizar e controlar a movimentação interna dos socioeducandos, acompanhando os atendimentos técnicos, os horários de lazer, refeições, cultura, esporte, as atividades escolares e os cursos profissionalizantes;
  • Atuar como um canal de comunicação entre os socioeducandos e os diversos setores de atendimento técnico da unidade;
  • Acompanhar as atividades diárias, orientar e dar suporte aos socioeducandos de seu grupo de trabalho;
  • Facilitar as reuniões matinais e elaborar relatórios do cotidiano (atas) e do processo de desenvolvimento dos socioeducandos;
  • Participar das reuniões periódicas para discutir o desenvolvimento dos socioeducandos juntamente com as equipes técnicas;
  • Acompanhar os socioeducandos em atividades extras;
  • Supervisionar o cumprimento das normas dos programas ou atividades que acompanha;
  • Acompanhar o socioeducando no alojamento;
  • Manter o bom funcionamento no alojamento e demais dependências da unidade;
  • Resolver conflitos imediatos; entre outras.

Prepare-se: Apostila Concurso FUNDAC PB 2019 – Agente Socioeducativo

Lotação das vagas

Das 400 vagas do concurso, 277 serão para João Pessoa, Bayeux, Cabedelo, Santa Rita, Mamanguape, Rio Tinto, Sapé, Itabaiana e Guarabira; 88 para Lagoa Seca, Campina Grande, Alagoa Grande, Bananeiras e Monteiro; e 35 vagas no CEA – Centro Educacional do Adolescente (envolve cidades de Sousa, Santa Luzia, Patos, Piancó, Itaporanga, Conceição, Uiraúna e Cajazeiras).

Inscrição 

Os interessados em concorrer a uma das vagas puderam se inscrever entre 04 de setembro e 07 de outubro de 2019, no site oficial da banca organizadora do concurso (www.ibade.org.br). A taxa de inscrição custou R$56,00.

Etapas e Provas

O concurso FUNDAC-PB 2019 contará com :

  • Prova objetiva de caráter classificatório e eliminatório com 50 questões;
  • Prova de títulos, de caráter classificatório;
  • Prova de capacidade física, de caráter eliminatório, com etapas de corrida rasa de 100m e corrida de fundo de 2.000m;
  • Exame psicotécnico, de caráter eliminatório;
  • Investigação social, de caráter eliminatório; e
  • Curso de Formação Profissional, de caráter eliminatório com carga horária de 152 horas-aula.

A prova objetiva do concurso será aplicada no dia 27 de outubro de 2019 em João Pessoa, Campina Grande e Sousa, em locais e horários que serão liberados no dia 22 de outubro. O exame contará com questões de Língua Portuguesa (10), História da Paraíba (05), Direitos Humanos (10) e Conhecimentos Específicos (25).

Os gabaritos preliminares serão liberados a partir das 16 horas do dia 28 de outubro, enquanto os gabaritos definitivos serão divulgados no dia 27 de novembro. Para ser aprovado na prova objetiva, o candidato deverá ter, pelo menos, 50% do total de pontos da prova objetiva e não zerar em qualquer uma das disciplinas.

Além disso, o edital da FUNDAC-PB 2019 informa que apenas os melhores classificados seguirão no concurso, sendo os primeiros 2.020 classificados, contando as vagas de ampla concorrência e também reservadas para pessoas com deficiência.

Conteúdo Programático

topapostilas.com.br

Língua Portuguesa – Compreensão de textos. Reescrita de passagens do texto. Denotação e conotação. Ortografia: emprego das letras e acentuação gráfica. Classes de palavras e suas flexões. Processo de formação de palavras. Verbos: conjugação, emprego dos tempos, modos e vozes verbais. Concordâncias nominal e verbal. Regências nominal e verbal. Emprego do acento indicativo da crase. Colocação dos pronomes. Emprego dos sinais de pontuação. Semântica: sinonímia, antonímia, homonímia, paronímia, polissemia e figuras de linguagem. Coletivos. Funções sintáticas de termos e de orações. Processos sintáticos: subordinação e coordenação.

História da Paraíba: Antecedentes da Conquista da Paraíba: A conquista e fundação da Paraíba. Primeiras Vilas da Paraíba na época Colonial. Primeiros Capitães-Mores. As Ordens Religiosas da Capitania da Paraíba e seus Mosteiros. A população Indígena. Invasões Holandesas. Conquistas para o interior da Paraíba. Análise política, econômica e social da capitania nos séculos XVII e XVIII. Revoltas em que a Paraíba participou. Governadores da Paraíba após a revolução de 1930. Sítios Arqueológicos da Paraíba. Divisão Geopolítica: Localização da Paraíba. Limites. Microrregiões. Relevo. Clima. Hidrografia. População. Paraíba Atual: Aspectos Políticos, econômicos, sociais, religiosos e culturais.

Direitos Humanos: O Brasil rumo à sociedade justa, DALLARI, Dalmo de Abreu, 2007, páginas. 29 à 49 e 441 à 454. Regras das Nações Unidas para a Proteção dos Menores Privados de Liberdade. Princípios Orientadores das Nações Unidas para a Prevenção da Delinquência Juvenil; Políticas públicas e o estado; A globalização do crime e violência. Jovem e violência no Brasil; A educação como um processo de mudança. Trabalho, educação, cultura e participação: juventude e sociedade; Os aspectos sociais, psicológicos, e biológicos da adolescência e da puberdade. Socialização e grupos sociais: Interação e desenvolvimento. Crenças, valores, símbolos, e normas. Desigualdades de classe, de gênero e de etnia. Discriminação e preconceito. Inclusão e exclusão. Pobreza e desigualdade Social, Lei nº 9.455/97 (Lei da Tortura);

Conhecimentos Específicos: providências. (Parte geral: Títulos I e II. Parte Especial: Títulos I, II, III e VII); Lei n° 12.594, de 18 de janeiro de 2012 – Institui o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) e regulamenta a execução das medidas socioeducativas destinadas ao adolescente que praticou ato infracional, entre III, IV, e VI. Título II – Capítulos I, II, III, V, VI e VII); Resolução CONANDA nº 119/2006 e Lei Federal nº 12.594, de 18 de janeiro de 2012; Lei Complementar nº 58, de 30 de dezembro de 2003; (Plano Decenal de Atendimento Socioeducativo do Estado da Paraíba e Plano de Segurança para unidades de internação e execução de medidas Socioeducativas no Estado da Paraíba).

Validade

O prazo de validade do concurso será de 12 meses, a contar da data da publicação da homologação de seu resultado final, podendo ser prorrogado, uma vez, por igual período.

Sobre

A Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (FUNDAC), em seu contexto histórico, originou-se nos anos 60 do então Departamento do Menor, da Secretaria do Trabalho e Serviços Sociais-(SETRASS).

Em 1975, através da Lei 3.815, de 25 de novembro, foi criada com a denominação de Fundação Estadual do Bem Estar do Menor “Alice de Almeida” – FEBEMAA, Fundação de Direito Privado vinculada à SETRASS, à época sob a presidência de José Lemos.

No início da década de 90, estando em vigência a Lei Federal 8.069/90- Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. A Lei 5.743, de 9 de junho de 1993 altera a denominação da FEBEMAA para FUNDAC- Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida”, transformando-a em Fundação de Direito Público.

A Fundac coordena em nível estadual a Política de Promoção, Proteção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente como também é corresponsável pelo assessoramento ao atendimento realizado aos adolescentes com medida socioeducativa em meio aberto nos municípios deste Estado.

O Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE-Lei 12.594/12 e o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), são os instrumentos norteadores, além de outros documentos nacionais e internacionais que direcionam o atendimento socioeducativo desta Fundação.

Informações do concurso
  • Concurso: Fundação Desenvolvimento da Criança e Adolescente “Alice de Almeida”
  • Banca organizadora: IBADE
  • Escolaridade: médio
  • Número de vagas: 400
  • Remuneração: R$ 1.617,20
  • Inscrições: entre 04 de setembro e 07 de outubro de 2019
  • Taxa de Inscrição: R$56
  • Provas: 27 de outubro de 2019
  • Situação: PUBLICADO

Edital Concurso FUNDAC PB 2019

[PRÉ VENDA] Apostila FUNDAC-PB 2019 - Agente Socioeducativo
[PRÉ VENDA] (Apostila Digital) FUNDAC-PB 2019 - Agente Socioeducativo

Leia Também:

top planilha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.