Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

EDITAL TRF 3ª Região 2019: FCC é definida organizadora! Até R$15mil!

Expectativa é que o edital de concurso seja divulgado para cargos de níveis médio e superior


O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, que compreende os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, autorizou a abertura de novo edital de concurso público (Edital Concurso TRF 3ª Região 2019). Foi publicado o extrato de dispensa de licitação certame. A banca examinadora responsável pelo concurso será a Fundação Carlos Chagas (FCC).

No dia 18 de julho, o órgão autorizou a abertura de novo edital para o quadro de servidores efetivos do órgão. A decisão foi tomada em sessão plenária administrativa.

De acordo com a Assessoria de Comunicação do órgão, o concurso deverá ser realizado para os cargos de técnico judiciário (nível médio), técnico judiciário da área de informática e analista. As vagas serão oferecidas para:

Técnico judiciário (Área Administrativa) – TRF3, seções de judiciárias de São Paulo e do Mato Grosso do Sul;
Técnico Judiciário (Apoio Especializado – Informática) – TRF3;
Analista Judiciário (Área Judiciária) – TRF3 e seção de São Paulo; e
Analista judiciário (apoio especializado – área Informática) – TRF3.

O órgão revelou que vai oferecer uma vaga imediata para cada cargo, visto que as autorizações para provimentos têm sido reduzidas. No entanto, mais vagas poderão ser preenchidas no decorrer da validade, durante a validade do certame.

O déficit do TRF-3 aumentou, sem que haja nenhum concurso válido e, portanto, sem que possa ser suprido. A última seleção teve a teve validade expirada em 26 de junho, sem que o tribunal possa convocar aprovados para repor as necessidades. O Tribunal possui, atualmente, 504 cargos vagos, sendo 160 cargos vagos no TRF3; 325 na seção judiciária do Estado de São Paulo; e 19 na seção judiciária de Mato Grosso do Sul.

“O Sintrajud tem manifestado preocupação, não só com a redução do quadro de pessoal, como também com a falta de critérios para a distribuição de funções comissionadas no modelo de gestão que está sendo formatado, e com a ausência de uma política de saúde preventiva contra os efeitos da intensificação do ritmo de trabalho”, frisou o Sindicato.

O Concurso TRF 3ª Região 2019

A expectativa é que o concurso TRF 3ª Região SP e MS 2019 seja divulgado para os cargos de Analista e Técnico Judiciário, com requisito de ensino superior e médio, respectivamente.

Para Analista, as oportunidades poderão ser distribuídas entre as especialidades Judiciária, Oficial de Justiça Avaliador Federal, Arquivologia, Biblioteconomia, Contadoria, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Informática, Informática (Banco de Dados), Informática(Infraestrutura), Medicina – Cardiologia, Medicina – Psiquiatria, Psicologia do Trabalho, Serviço Social.

Já para Técnico, as chances poderão ser divulgadas para as áreas Administrativa, Segurança e Transporte, Telecomunicações e Eletricidade, Contabilidade, Enfermagem, Informática e Segurança do Trabalho.

Os salários, conforme o último concurso, chegam a até R$ 8.863,84 para Analista e R$ 5.425,79 para Técnico. No entanto, estes valores serão reajustados. No caso de Analista, por exemplo, as remunerações poderão variar entre R$11.000,00 e R$15.000,00, enquanto os ganhos dos Técnicos podem varia entre R$6.000,00 e R$7.000,00.

Sobre os cargos do Concurso TRF 3ª Região 2019

Analista Judiciário – Área Judiciária

Requisitos: Curso superior completo de Direito, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores. Compreende o processamento de feitos, a elaboração de pareceres, certidões e relatórios estatísticos e a análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência. Envolve a indexação de documentos e o atendimento às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Área Judiciária – Oficial de Justiça Avaliador Federal

Requisitos: Curso superior completo de Direito, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais. Compreende a realização de diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Arquivologia

Requisitos: Curso superior completo de Arquivologia, devidamente reconhecido ou habilitação legal equivalente, devidamente registrada na Delegacia Regional do Trabalho.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de promover a adequada preservação de documentos e gestão de arquivos. Compreende o planejamento, a organização, a coordenação e o controle dos procedimentos e operações técnicas para produção, tramitação, utilização, avaliação e arquivamento de documentos. Envolve a emissão de pareceres, relatórios, laudos, a realização de estudos, o atendimento a usuários e a divulgação do acervo, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Biblioteconomia

Requisitos: Curso superior completo de Biblioteconomia, devidamente reconhecido e registro profissional no Conselho correspondente.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado armazenamento e a recuperação de informações. Compreende a documentação, catalogação, classificação e indexação de documentos e a consulta para atendimento a usuários. Envolve a elaboração de estudos e projetos para geração e manutenção de bases de dados, conservação e desenvolvimento do acervo e modernização dos serviços, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Contadoria

Requisitos: Curso superior completo de Ciências Contábeis, devidamente reconhecido e registro profissional no Conselho correspondente.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado acompanhamento da situação patrimonial e financeira da organização, favorecer a elaboração orçamentária, bem como possibilitar a liquidação de julgados e atualização de valores de títulos, guias e depósitos judiciais. Compreende a elaboração de cálculos, a verificação de contas e a emissão de relatórios e pareceres, bem como outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Engenharia Civil

Requisitos: Curso superior completo de Engenharia Civil, devidamente reconhecido e registro profissional no Conselho correspondente.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir os padrões de qualidade técnica e segurança das obras e reparos de edificações, bem como a adequada manutenção de instalações. Compreende o planejamento e elaboração de projetos e especificações, o assessoramento para contratação dos serviços necessários e o acompanhamento/fiscalização da execução, bem como outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Engenharia Mecânica

Requisitos: Curso superior completo de Engenharia Mecânica, devidamente reconhecido, registro profissional no Conselho correspondente e 2 anos de experiência profissional em Engenharia Mecânica.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir os padrões de qualidade técnica e segurança dos equipamentos mecânicos, bem como a sua adequada manutenção e reparo. Compreende o planejamento e elaboração de projetos e especificações, o estudo de viabilidade técnico-econômica, a elaboração de laudos e pareceres, o assessoramento para contratação dos serviços necessários e o acompanhamento/fiscalização da execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Informática

Requisitos: Curso superior completo, devidamente reconhecido, acompanhado de curso de especialização com carga horária mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas na área de Análise de Sistemas, ou qualquer curso superior de Informática devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações. Compreende o planejamento, o desenvolvimento, a documentação, a implantação e a manutenção dos sistemas informatizados de processamento de informações. Envolve a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações, bem como a emissão de pareceres técnicos, o atendimento aos usuários dos sistemas e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Informática – Banco de Dados

Requisitos: Curso superior completo, devidamente reconhecido, acompanhado de curso de especialização com carga horária mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas na área de Análise de Sistemas, ou qualquer curso superior de Informática devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações. Compreende o planejamento, a implementação, a configuração, a monitoração, a manutenção e a administração de sistemas gerenciadores de bancos de dados e das bases de dados.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Informática – Infraestrutura

Requisitos: Curso superior completo, devidamente reconhecido, acompanhado de curso de especialização com carga horária mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas na área de Análise de Sistemas, ou qualquer curso superior de Informática devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado.funcionamento da infraestrutura de tecnologia da informação. Compreende o planejamento, a implementação, a configuração, a monitoração, a manutenção e a administração da rede de computadores e servidores.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Medicina – Cardiologia

Requisitos: Curso superior completo de Medicina, devidamente reconhecido, com especialização na área de Cardiologia e 2 anos de experiência profissional em Medicina (Cardiologia).

topapostilas.com.br

Atribuições: Realizar atividades profissionais da área de medicina, a fim de promover e preservar a saúde de magistrados, servidores, inativos e pensionistas e a de seus dependentes. Compreende atividades como: diagnósticos, prescrição de medicamentos, atendimentos clínicos preventivos ou profiláticos, exames pré-admissionais de candidatos para cargos públicos, elaboração de laudos e pareceres técnicos, execução de perícias em juntas médicas para fins de concessão de licenças e aposentadorias, instrução de processos de acompanhamento funcional e/ou biopsicossocial e demais situações previstas em lei.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Medicina – Ortopedia

Requisitos: Curso superior completo de Medicina, devidamente reconhecido, com especialização na área de Ortopedia e 2 anos de experiência profissional em Medicina (Ortopedia).

Atribuições: Realizar atividades profissionais da área de medicina, a fim de promover e preservar a saúde de magistrados, servidores, inativos e pensionistas e a de seus dependentes. Compreende atividades como: diagnósticos, prescrição de medicamentos, atendimentos clínicos preventivos ou profiláticos, exames pré-admissionais de candidatos para cargos públicos, elaboração de laudos e pareceres técnicos, execução de perícias em juntas médicas para fins de concessão de licenças e aposentadorias, instrução de processos de acompanhamento funcional e/ou biopsicossocial e demais situações previstas em lei; entre outras.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Medicina – Psiquiatria

Requisitos: Curso superior completo de Medicina, devidamente reconhecido, com especialização na área de Psiquiatria e 2 anos de experiência profissional em Medicina (Psiquiatria).

Atribuições: Realizar atividades profissionais da área de medicina a fim de promover e preservar a saúde de magistrados, servidores, inativos e pensionistas e a de seus dependentes. Compreende atividades como: diagnósticos, prescrição de medicamentos, atendimentos clínicos preventivos ou profiláticos, exames pré-admissionais de candidatos para cargos públicos, elaboração de laudos e pareceres técnicos, execução de perícias em juntas médicas para fins de concessão de licenças e aposentadorias, instrução de processos de acompanhamento funcional e/ou biopsicossocial e demais situações previstas em lei; entre outras.

Analista Judiciário – Apoio Especializado – Medicina – Psicologia do Trabalho

Requisitos: Curso superior completo de Psicologia, devidamente reconhecido e 2 anos de experiência em Psicologia do Trabalho.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de subsidiar a geração de políticas de recursos humanos, de benefícios sociais, de saúde ocupacional e de desenvolvimento organizacional. Compreende o desenvolvimento, validação e aplicação de instrumentos psicométricos nas atividades da área de desenvolvimento de recursos humanos, tais como: recrutamento, seleção, lotação, acompanhamento, treinamento, avaliação de desempenho, de potencial e correlatos. Inclui a realização de pesquisas, estudos, bem como a emissão de pareceres e relatórios técnicos, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Analista Judiciário – Serviço Social

Requisitos: Curso superior completo de Serviço Social, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível superior a fim de prevenir ou minimizar dificuldades de natureza biopsicossocial que possam afetar/estejam afetando magistrados, servidores, inativos, pensionistas e/ou seus dependentes, bem como promover uma melhor integração entre família, comunidade e organização.

Técnico Judiciário – Área Judiciária – Área Administrativa

Requisitos: Curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou equivalente, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e/ou órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização. Compreende o processamento de feitos, a redação de minutas, o levantamento de dados para elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas, projetos e para a instrução de processos, a pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência, a emissão de pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações e informações em processos. Envolve a distribuição e controle de materiais de consumo e permanente, a elaboração e conferência de cálculos diversos, a digitação, revisão, reprodução, expedição e arquivamento de documentos e correspondências, a prestação de informações gerais ao público, bem como a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Administrativa – Segurança e Transporte

Requisitos: Curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou equivalente, devidamente reconhecido, e Carteira Nacional de Habilitação – categoria “C” ou superior.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário a fim de zelar pela segurança dos magistrados, servidores, visitantes, instalações e bens patrimoniais do órgão, como também garantir a adequada condução de veículos oficiais. Compreende o controle de entrada e saída de pessoas e bens, a realização de rondas para verificação das condições das instalações, a direção defensiva de veículos oficiais, o registro de ocorrências que fogem à rotina e de incidentes ocorridos com veículos, a execução de atividades de prevenção e combate a incêndios e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Administrativa – Telecomunicações e Eletricidade

Requisitos: Curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou equivalente, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário com a finalidade de garantir a adequada operação e manutenção de equipamentos elétricos e telefônicos. Compreende a utilização de ferramentas, manuais e equipamentos. Inclui tarefas como a programação da central telefônica, a instalação e teste de ramais e linhas telefônicas, a inspeção e realização de manutenção preventiva em instalações e aparelhos elétricos, bem como outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade

Técnico Judiciário – Administrativa – Contabilidade

Requisitos: Curso técnico ou profissionalizante de nível médio na área de Contabilidade, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário com a finalidade de favorecer o adequado acompanhamento da situação patrimonial e financeira da organização, possibilitar a elaboração orçamentária, bem como de colaborar na liquidação de julgados e atualização de valores, títulos, guias e depósitos judiciais. Envolve a elaboração de cálculos, a verificação de contas e o fornecimento de subsídios para elaboração de relatórios e pareceres, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Administrativa – Enfermagem

Requisitos: Curso técnico de Auxiliar de Enfermagem, devidamente reconhecido, e 2 anos de experiência profissional em Enfermagem.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário a fim de contribuir para promoção e preservação da saúde de magistrados, servidores, inativos e pensionistas e a de seus dependentes. Compreende a realização de curativos, inalações, administração de medicamentos, remoção de pontos e outros procedimentos, segundo prescrição médica. Envolve a preparação de pacientes para consulta, verificação de sinais vitais, atualização de prontuários e cuidado com a adequada utilização e conservação de materiais, equipamentos e medicamentos da unidade. Inclui a colaboração em programas de educação para saúde e o levantamento de dados para elaboração de relatórios, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Administrativa – Informática

Requisitos: Curso de ensino médio (antigo 2º grau) ou equivalente, devidamente reconhecido.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário a fim de garantir a adequada automatização de rotinas, por intermédio do desenvolvimento, codificação, teste, implantação, documentação e manutenção dos programas e sistemas, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Técnico Judiciário – Administrativa – Segurança do Trabalho

Requisitos: Curso técnico em Segurança do Trabalho, devidamente reconhecido, e 2 anos de experiência profissional em Segurança do Trabalho.

Atribuições: Realizar atividades de nível intermediário a fim de assegurar condições que eliminem ou reduzam ao mínimo os riscos de ocorrência de acidentes de trabalho e o cumprimento de todas as normas e legislações correlatas. Compreende a inspeção de locais, instalações e equipamentos, examinando e certificando suas condições de funcionamento. Envolve a elaboração de relatórios, laudos e o estabelecimento de normas e dispositivos de segurança, de acordo com a legislação, bem como a elaboração, implementação e controle de programas de prevenção de riscos ambientais e do perfil profissiográfico profissional. Ainda, a realização de atividades administrativas decorrentes de sua atuação, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade.

Etapas Concurso TRF 3ª Região 2019

As Provas Objetivas de Conhecimentos Gerais e Conhecimentos Específicos, para todos os cargos, devem ser compostas por questões objetivas de múltipla escolha (com cinco alternativas cada questão), de caráter habilitatório e classificatório, e versando sobre os conteúdos programáticos do edital.

Para os cargos de Analista Judiciário – Áreas Judiciária, Oficial de Justiça Avaliador Federal e Área Apoio Especializado – Especialidades Arquivologia, Biblioteconomia, Contadoria, Engenharia (Civil), Engenharia (Mecânica), Informática, Informática (Banco de Dados), Informática (Infraestrutura), Medicina (Cardiologia), Medicina (Ortopedia), Medicina (Psiquiatria), Psicologia (do Trabalho) e Serviço Social e Técnico Judiciário – Área Apoio Especializado – Especialidade Informática devem ser aplicadas o Estudo de Caso, a ser realizado no mesmo dia e período de aplicação das provas objetivas.

Para o cargo de Técnico Judiciário – Área Administrativa, haverá Prova Discursiva – Redação, também a realizada no mesmo dia e período de aplicação das provas objetivas.

Por fim, para o cargo de Técnico Judiciário – Área Administrativa – Especialidade Segurança e Transporte, haverá Prova Prática de Capacidade Física, a ser aplicada em data posterior à data de aplicação das provas objetivas.

Provas Concurso TRF 3ª Região 2019

As provas do concurso, assim como no último edital, poderão ser realizadas nas cidades de Araçatuba, Bauru, Campinas, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba – Estado de São Paulo e em Campo Grande e Dourados – Estado de Mato Grosso do Sul, conforme opções de Unidade de Classificação/Cargo/Área/Especialidade e Cidade de Realização das Provas indicadas pelo candidato no Formulário de Inscrição.

Último Concurso TRF 3ª Região

O último concurso do Tribunal aconteceu em 2015, quando contou com oportunidades para o cargo de Analista Judiciário nas áreas Judiciária, Biblioteconomia, Contadoria, Engenharia Elétrica e Medicina – Clínica Geral; e Técnico Judiciário nas especialidades de Edificações e Informática. O certame contou com com a organização da Fundação Carlos Chagas (FCC). 

O edital foi publicado com 33 vagas, todas para o Estado de São Paulo. O cargo de Técnico contou com 13 vagas, todas elas para a capital e para a região metropolitana do estado. As vagas foram para as especialidades de informática (12 vagas) e edificações (1 vaga), a primeira delas exige apenas o nível médio completo e a segunda curso técnico na área. O salário inicial foi de R$ 6.177,75, somando vencimento de R$ 2.824,17, gratificação de atividade judiciária (GAJ) de R$ 2.541,75, Vantagem Pecuniária Individual (VPI) de R$ 59,87 e auxílio-alimentação de R$ 751,96.

Já o cargo de analista contou com 20 vagas, sendo 12 são para a área administrativa. Além disso, o certame contou com vagas para as especialidades de biblioteconomia (1 vaga), contadoria (5 vagas), engenharia elétrica (1 vaga) e medicina – clínica geral (1  vaga). O cargo de analista tem rendimento de R$ 9.615,80, com salário-base de R$ 4.633,67, GAJ de R$ 4.170,30, VPI de R$ 59,87 e auxílio-alimentação de R$ 751,96.

Informações do concurso
  • Concurso: Tribunal Regional Federal da 3ª Região (Concurso TRF 3ª Região)
  • Banca organizadora: FCC
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: até R$ 15.000,00
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO
  • Link do último edital

Leia Também:

top planilha
Sem comentários
  1. Val Brito Diz

    Acho que independentemente de sair o edital para o Concurso do TRT 3ª Região, o candidato que quer ingressar na carreira para Tribunais tem que se preparar com antecedência, pois a concorrência é muito grande. Ademais tem que está muito bem preparado. Grata pelas informações!! Todos estamos na expectativa.

  2. Samuel Gomes Diz

    Interessante seu artigo, muito obrigada seu artigo tem me ajudado bastante a me tornar uma pessoa bem melhor eu tenho um site sobre o mesmo assunto se possivel faz uma visitinha la.

  3. Ludmila Diz

    O tribunal pode até aproveitar a lista do TRE-SP, mas não de forma permanente. A necessidade de concurso é inevitável. Pra quem realmente quer entrar em um tribunal desse nível, deve se preparar independente de qualquer outra informação. O fato é que o deficit tem aumentado, essa é a realidade! Mais cedo ou mais tarde, seja esse ano ou no ano que vem ou até mesmo em 2021, o concurso virá!! Fato!

  4. TAMINE PALAORO Diz

    O TRF 3 já disse que não vai ter concurso. Vão aproveitar a lista do TRE-SP.

  5. Marcos Antonio Diz

    Muito bom, gostei, Parabéns!!!

  6. Fabiana Aparecida dos Santos de Carvalho Diz

    Noticia muito velha, desde do meio do ano passado a mesma noticia, o mesmo texto, só muda o nome da manchete.
    Gostaria de ter noticia atualizada sobre o concurso.

  7. Ana Rejane Muller Fernandes Diz

    Gostaria de fazer o concurso tenho curso técnico recurso Humano em administração só que moro em Porto Alegre

  8. Marcelo Diz

    Tem alguma notícia atualizada sobre esse concurso ou não? Essa notícia do artigo é muito vaga e não trás segurança nenhuma ao leitor ainda que este artigo seja bom muito bem estruturado não me trouxe segurança nenhuma para me dedicar aos estudos para o certame.

  9. Maxell Diz

    Em breve ? O tribunal apenas iniciou o estudo sobre os cargos vagos. Notícia sensacionalista. Pega mal esse tipo de coisa galera do galera.

  10. fabio Diz

    Muito bom seu artigoParabens pelas informaçao

  11. Mariana Diz

    Essa ainda é aquela notícia do primeiro semestre ou é coisa nova?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.