Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso TRF 1ª Região 2017: Saiu o edital para nível médio e superior! Até R$ 10.461,90!


Saiu o edital de concurso público do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (Concurso TRF 1 ª Região 2017). O órgão, que compreende os Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Tocantins e sede em Brasília (DF), divulgou no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 06 de setembro, o documento de abertura com oportunidade para candidatos de níveis médio e superior.

De acordo com o edital de concurso do TRF 1º Região 2017, serão oferecidas 19 vagas para preenchimento imediato. Além disso, será feito a formação de cadastro reserva, para contratação conforme necessidade do órgão. A organização do concurso será do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), denominado Cespe.

Cargos e Vagas do Concurso TRF 1ª Região 2017

As oportunidades do concurso TRF 1 são destinadas aos cargos de Analista Judiciário – Área Administrativa (CR), Analista Judiciário – Área Judiciária (07+CR), Analista Judiciário – Especialidade Informática (CR), Analista Judiciário – Especialidade Taquigrafia (CR), Analista Judiciário – Área Judiciária – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal (02+CR), Técnico Judiciário – Área Administrativa (04+CR), Técnico Judiciário – Taquigrafia (CR) e Técnico Judiciária – Segurança e Transporte (06+CR).

Prepare-se: Apostila para o concurso TRF 1ª Região 2017 – Atualizada

Locais de vagas do Concurso TRF 1ª Região 2017

Cargo 1: Analista Judiciário – Área Administrativa: Rio Branco (AC), Manaus (AM), Macapá (AP), Salvador (BA), Brasília (DF), Goiânia (GO), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Belém (PA), Teresina (PI), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR) e Palmas (TO). Todas as vagas são em cadastro reserva.

Cargo 2: Analista Judiciário – Área Judiciária: Cruzeiro do Sul (AC), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Laranjal do Jari (AM), Macapá (AP), Oiapoque (AP), Alagoinhas (BA), Barreiras (BA), Bom Jesus da Lapa (BA), Campo Formoso (BA), Eunápolis (BA), Feira de Santana (BA), Guanambi (BA), Ilhéus (BA), Irecê (BA), Itabuna (BA), Jequié (BA), Juazeiro (BA), Paulo Afonso (BA), Salvador (BA), Teixeira de Freitas (BA), Vitória da Conquista (BA), Brasília (DF), Anápolis (GO), Aparecida de Goiânia (GO), Formosa (GO), Goiânia (GO), Itumbiara (GO), Jataí (GO), Luziânia (GO), Rio Verde (GO), Uruaçu (GO), Bacabal (MA), Balsas (MA), Caxias (MA), Imperatriz (MA), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Contagem (MG), Divinópolis (MG), Governador Valadares (MG), Ipatinga (MG), Ituiutaba (MG), Janaúba (MG), Juiz de Fora (MG), Lavras (MG), Manhuaçu (MG), Montes Claros (MG), Muriaé (MG), Paracatu (MG), Passos (MG), Patos de Minas (MG), Poços de Caldas (MG), Ponte Nova (MG), Paracatu (MG), Passos (MG), Patos de Minas (MG), Poços de Caldas (MG), Ponte Nova (MG), Pouso Alegre (MG), São João del Rei (MG), São Sebastião do Paraíso (MG), Sete Lagoas (MG), Teófilo Otoni (MG), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Unaí (MG), Varginha (MG), Viçosa (MG), Barra do Garças (MT), Cárceres (MT), Cuiabá (MT), Diamantino (MG), Juina (MT), Rondonópolis (MT), Sinop (MT), Altamira (PA), Belém (PA), Castanhal (PA), Itaituba (PA), Marabá (PA), Paragominas (PA), Redenção (PA), Santarém (PA), Tucuruí (PA), Corrente (PI), Floriano (PI), Parnaíba (PI), Picos (PI), São Raimundo Nonato (PI), Teresina (PI), Guajará Mirim (RO), Ji-Paraná (RO), Porto Velho (RO), Vilhena (RO), Boa Vista (RR), Araguaína (TO), Gurupi (TO) e Palmas (TO).

Cargo 3: Analista Judiciário – Especialidade Informática: Brasília (DF).

Cargo 4: Analista Judiciário – Especialidade Taquigrafia: Brasília (DF).

Cargo 5: Analista Judiciário – Área Oficial de Justiça Avaliador Federal: Cruzeiro do Sul (AC), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Laranjal do Jari (AM), Macapá (AP), Oiapoque (AP), Alagoinhas (BA), Barreiras (BA), Bom Jesus da Lapa (BA), Campo Formoso (BA), Eunápolis (BA), Feira de Santana (BA), Guanambi (BA), Ilhéus (BA), Irecê (BA), Itabuna (BA), Jequié (BA), Juazeiro (BA), Paulo Afonso (BA), Teixeira de Freitas (BA), Vitória da Conquista (BA), Brasília (DF), Anápolis (GO), Aparecida de Goiânia (GO), Formosa (GO), Itumbiara (GO), Jataí (GO), Luziânia (GO), Rio Verde (GO), Uruaçu (GO), Bacabal (MA), Balsas (MA), Caxias (MA), Imperatriz (MA), São Luís (MA), Contagem (MG), Divinópolis (MG), Governador Valadares (MG), Ipatinga (MG), Ituiutaba (MG), Janaúba (MG), Juiz de Fora (MG), Lavras (MG), Manhuaçu (MG), Montes Claros (MG), Muriaé (MG),Paracatu (MG), Passos (MG), Patos de Minas (MG), Poços de Caldas (MG), Ponte Nova (MG), Paracatu (MG), Passos (MG), Patos de Minas (MG), Poços de Caldas (MG), Ponte Nova (MG), Pouso Alegre (MG), São João del Rei (MG), São Sebastião do Paraíso (MG), Sete Lagoas (MG), Teófilo Otoni (MG), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Unaí (MG), Varginha (MG), Viçosa (MG), Barra do Garças (MT), Cárceres (MT), Cuiabá (MT), Diamantino (MG), Juina (MT), Rondonópolis (MT), Sinop (MT), Altamira (PA), Belém (PA), Castanhal (PA), Itaituba (PA), Marabá (PA), Paragominas (PA), Redenção (PA), Santarém (PA), Tucuruí (PA), Corrente (PI), Floriano (PI), Parnaíba (PI),, Picos (PI), São Raimundo Nonato (PI), Guajará Mirim (RO), Ji-Paraná (RO), Porto Velho (RO), Vilhena (RO), Boa Vista (RR), Araguaína (TO), Gurupi (TO) e Palmas (TO).

Cargo 6: Técnico Judiciário – Área Administrativa: Cruzeiro do Sul (AC), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Tabatinga (AM), Tefé (AM), Laranjal do Jari (AM), Macapá (AP), Oiapoque (AP), Alagoinhas (BA), Barreiras (BA), Bom Jesus da Lapa (BA), Campo Formoso (BA), Eunápolis (BA), Feira de Santana (BA), Guanambi (BA), Ilhéus (BA), Irecê (BA), Itabuna (BA), Jequié (BA), Juazeiro (BA), Paulo Afonso (BA), Salvador (BA), Teixeira de Freitas (BA), Vitória da Conquista (BA), Brasília (DF), Anápolis (GO), Aparecida de Goiânia (GO), Formosa (GO), Goiânia, Itumbiara (GO), Jataí (GO), Luziânia (GO), Rio Verde (GO), Uruaçu (GO), Bacabal (MA), Balsas (MA), Caxias (MA), Imperatriz (MA), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Contagem (MG), Divinópolis (MG), Governador Valadares (MG), Ipatinga (MG), Ituiutaba (MG), Janaúba (MG), Juiz de Fora (MG), Lavras (MG), Manhuaçu (MG), Montes Claros (MG), Muriaé (MG),Paracatu (MG), Passos (MG), Patos de Minas (MG), Poços de Caldas (MG), Ponte Nova (MG), Paracatu (MG), Passos (MG), Patos de Minas (MG), Poços de Caldas (MG), Ponte Nova (MG), Pouso Alegre (MG), São João del Rei (MG), São Sebastião do Paraíso (MG), Sete Lagoas (MG), Teófilo Otoni (MG), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Unaí (MG), Varginha (MG), Viçosa (MG), Barra do Garças (MT), Cárceres (MT), Cuiabá (MT), Diamantino (MG), Juina (MT), Rondonópolis (MT), Sinop (MT),  Altamira (PA), Belém (PA), Castanhal (PA), Itaituba (PA), Marabá (PA), Paragominas (PA), Redenção (PA), Santarém (PA), Tucuruí (PA), Corrente (PI), Floriano (PI), Parnaíba (PI), Picos (PI), São Raimundo Nonato (PI), Teresina (PI), Guajará Mirim (RO), Ji-Paraná (RO), Porto Velho (RO), Vilhena (RO), Boa Vista (RR), Araguaína (TO), Gurupi (TO) e Palmas (TO).

Cargo 7: Técnico Judiciário – Taquigrafia: Brasília (DF).

Cargo 8: Técnico Judiciário – Segurança e Transporte: Cruzeiro do Sul (AC), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Tefé (AM), Macapá (AP), Salvador (BA), Brasília (DF), Goiânia (GO), São Luís (MA), Belo Horizonte (MG), Cuiabá (MT), Juína (MT), Belém (PA), Itaituba (PA), Teresina (PI), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Araguaína (TO) e Palmas (TO).

Sobre os cargos do concurso

Analista Judiciário – Área Administrativa: tem requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O cargo deverá realizar atividades de nível superior a fim de favorecer o adequado funcionamento e desenvolvimento da organização; planejar, executar, acompanhar e avaliar planos, projetos, programas ou estudos ligados à administração de recursos humanos, materiais e patrimoniais, orçamentários e financeiros, bem como ao desenvolvimento organizacional, à contadoria e(ou) auditoria; emitir pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações, informações em processos, bem como outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. O salário chega a R$ 10.461,90 e a jornada é de 40 horas semanais.

Analista Judiciário – Área Judiciária: tem requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. O analista realizará atividades de nível superior a fim de fornecer suporte técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e(ou) órgãos julgadores; desempenhar o processamento de feitos, elaborar pareceres, certidões e relatórios estatísticos, analisar e pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência; indexar documentos e atender às partes, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. O salário chega a R$ 10.461,90 e a jornada é de 40 horas semanais.

Analista Judiciário – Informática: tem requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Informática, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, ou diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, acrescido de curso de especialização na área de Análise de Sistemas, com carga horária mínima de 360 horas. O cargo deverá realizar atividades de nível superior a fim de garantir o adequado processamento automático de informações; desempenhar o planejamento, o desenvolvimento, a documentação, a implantação e a manutenção dos sistemas informatizados de processamento de informações; desempenhar a definição de estratégias e de novas metodologias a serem utilizadas para processamento, arquivamento e recuperação automática de informações, bem como a emissão de pareceres técnicos, o atendimento aos usuários dos sistemas e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. O salário chega a R$ 10.461,90 e a jornada é de 40 horas semanais.

Analista Judiciário – Taquigrafia: tem requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de formação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. O cargo deverá realizar atividades de nível superior a fim de garantir o registro das palavras proferidas em debates, pronunciamentos, julgamentos e outros eventos assemelhados; desempenhar o apanhamento taquigráfico, a transcrição dos taquigramas, a redação e a revisão das notas taquigráficas, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. O salário chega a R$ 10.461,90 e a jornada é de 40 horas semanais.

Analista Judiciário – Oficial de Justiça Avaliador Federal: tem requisito de diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC. O Analista realizará atividades de nível superior a fim de possibilitar o cumprimento de ordens judiciais; realizar diligências externas relacionadas com a prática de atos de comunicação processual e de execução, dentre outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. O salário chega a R$ 10.461,90 e a jornada é de 40 horas semanais.

Técnico Judiciário – Área Administrativa: exigência de certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente. O cargo deverá realizar atividades de nível intermediário a fim de fornecer auxílio técnico e administrativo, favorecendo o exercício da função judicante pelos magistrados e(ou) órgãos julgadores e o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da organização; desempenhar o processamento de feitos, redigir minutas, realizar o levantamento de dados para elaboração de relatórios estatísticos, planos, programas, projetos e para a instrução de processos, pesquisar legislação, doutrina e jurisprudência, emitir pareceres, relatórios técnicos, certidões, declarações e informações em processos; distribuir e controlar materiais de consumo e permanente; elaborar e conferir cálculos diversos, digitar, revisar, reproduzir, expedir e arquivar documentos e correspondências; prestar informações gerais ao público, bem como realizar a manutenção e consulta a bancos de dados e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. Salário é de R$ 6.376,41, por jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Técnico Judiciário – Taquigrafia: requer certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente. O cargo deverá executar atividades de nível intermediário com a finalidade de favorecer o adequado registro das palavras proferidas em debates, pronunciamentos, julgamentos e assemelhados; auxiliar o apanhamento taquigráfico, a transcrição dos taquigramas, a digitação de documentos, a conferência das notas taquigráficas e a verificação de dados processuais para elaboração de relatórios, entre outras atividades de mesma natureza e grau e complexidade. Salário é de R$ 6.376,41, por jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Técnico Judiciário – Área Administrativa – Segurança e Transportecertificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente e Carteira Nacional de Habilitação, categoria “C” ou “D”. O cargo deverá realizar atividades de nível intermediário a fim de zelar pela segurança dos magistrados, servidores, visitantes, instalações e bens patrimoniais do órgão, como também garantir a adequada condução de veículos oficiais; controlar a entrada e saída de pessoas e bens, realizar rondas para verificar as condições das instalações, a direção defensiva de veículos oficiais, o registro de ocorrências que fogem à rotina e de incidentes ocorridos com veículos; executar atividades de prevenção e combate a incêndios, e outras atividades de mesma natureza e grau de complexidade. Salário é de R$ 6.376,41, por jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Inscrição Concurso TRF 1ª Região 2017

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 10 horas do dia 13 de setembro de 2017 e 18 horas do dia 03 de outubro de 2017, no endereço eletrônico oficial da organizadora (www.cespe.unb.br/concursos/trf1_17_servidor). A taxa de inscrição custará:

R$ 86,00 para analista;

R$ 75,00 para técnico.

topapostilas.com.br

Etapas do Concurso TRF 1ª Região 2017

O concurso do TRF 1ª Região 2017 contará com as seguintes etapas:

a) provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos, de responsabilidade do Cebraspe;

b) prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, somente para os cargos de Analista Judiciário, de responsabilidade do Cebraspe;

c) prova prática de apanhamento taquigráfico, de caráter eliminatório e classificatório, somente para os cargos de Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia e Técnico Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Taquigrafia, de responsabilidade do Cebraspe; e

d) prova de aptidão física, de caráter eliminatório, somente para o cargo de Técnico Judiciário – Área: Administrativa – Especialidade: Segurança e Transporte, de responsabilidade do Cebraspe.

As provas objetivas, a prova discursiva, a prova prática de apanhamento taquigráfico, a prova de aptidão física, o procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros e a perícia médica dos candidatos que se declararam com deficiência serão realizadas nas cidades de Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Boa Vista/RR, Brasília/DF, Cuiabá/MT, Goiânia/GO, Macapá/AP, Manaus/AM, Palmas/TO, Porto Velho/RO, Rio Branco/AC, Salvador/BA, São Luís/MA e Teresina/PI.

Provas Concurso TRF 1º Região

As provas objetivas e a prova discursiva para os cargos de nível superior terão a duração de 4 horas e 30 minutos e serão aplicadas na data provável de 26 de novembro de 2017, no turno da manhã, enquanto as provas objetivas para os cargos de nível médio terão a duração de 3 horas e 30 minutos e serão aplicadas no mesmo dia, porém, no turno da tarde.

Os locais e horários de provas serão divulgados a partir do dia 16 de novembro de 2017, no site já citado. As provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, valerão 120,00 pontos e abrangerão os objetos de avaliação constantes no edital.

Julgamento Certo ou Errado

Cada prova objetiva será constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que deverão ser respeitados. O julgamento de cada item será CERTO ou ERRADO.

Prova discursiva

A prova discursiva valerá 40,00 pontos e consistirá de redação de texto dissertativo, de até 30 linhas, acerca de um tema da atualidade

Conteúdo Programático – Conhecimentos Básicos

Cargos de Ensino Superior – Bloco de Conhecimentos Básicos: Língua Portuguesa, Ética no Serviço Público, Legislação Específica, Direito das Pessoas com Deficiência, Raciocínio Analítico, Raciocínio Lógico e Atualidades.

Cargos de Ensino Médio – Bloco de Conhecimentos Básicos: Língua Portuguesa, Ética no Serviço Público, Legislação Específica, Direito das Pessoas com Deficiência, Raciocínio Analítico, Raciocínio Lógico e Atualidades.

Conteúdo Programático – Conhecimentos Específicos

Analista Judiciário – Área Administrativa: Administração Pública, Contabilidade Pública, Orçamento Público, Administração de Recursos Materiais, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Analista Judiciário – Área Judiciária: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal e Direito Processual Penal.

Analista Judiciário – Especialidade Informática: Banco de Dados, Sistemas de Informação, Infraestrutura, Gestão e Governança de TI, Segurança da Informação, Língua Inglesa, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Analista Judiciário – Especialidade Taquigrafia: Língua Portuguesa, Direito Administrativo e Direito Constitucional.

Analista Judiciário – Especialidade Oficial de Justiça Avaliador Federal: Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Penal e Direito Processual Penal.

Técnico Judiciário – Área Administrativa: Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Civil, Noções de Direito Processual Civil, Noções de Direito Penal e Noções de Direito Processual Penal.

Técnico Judiciário – Especialidade Taquigrafia: Língua Portuguesa, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Conhecimentos Gerais de Informática.

Técnico Judiciário – Especialidade Segurança e Transporte: Trânsito e Manutenção Veicular, Segurança Institucional, Tópicos de Direitos Humanos, Noções de Direito Constitucional e Noções de Direito Administrativo.

Edital Concurso TRF 1ª Região 2017

O TRF

Os Tribunais Regionais Federais (TRF) são órgãos do Poder Judiciário brasileiro. Representam a segunda instância da Justiça Federal, sendo responsáveis pelo processo e julgamentos não só dos recursos contra as decisões da primeira instância, como também dos mandados de segurança, Habeas corpus e Habeas data contra ato de Juiz Federal, e das ações rescisórias, revisões criminais e conflitos de competência. A competência dos Tribunais Regionais Federais está definida no artigo 108 da Constituição Federal. Os Tribunais Regionais Federais têm composição variável, com o número de juízes definido em lei, sendo um quinto escolhido entre os advogados com mais de dez anos de efetiva atividade profissional e membros do Ministério Público Federal com mais de dez anos de carreira. Os demais são escolhidos mediante promoção de juízes federais com mais de cinco anos de exercício, por antiguidade e merecimento, alternadamente. Em cada tribunal existe uma Corregedoria Regional da Justiça Federal, responsável pelas correições, inspeções e sindicâncias na primeira instância. Às corregedorias também incumbe a edição de provimentos e instruções objetivando a uniformização da atividade jurisdicional e do serviço forense. É dirigida por um Corregedor-Regional, podendo inclusive haver um Vice-Corregedor.

Último concurso

O último concurso aconteceu em 2014, quando contou com 13 vagas, distribuídas entre os cargos de técnico (04) e analista (09).  Apesar do baixo número de vagas, o órgão convocou 1.122 aprovados. As oportunidades foram distribuídas para os Estados do Acre, Amapá, Bahia, Minas Gerais e Piauí. A Fundação Carlos Chagas (FCC) coordenou o concurso do TRF 1.

 Apostila TRF 1ª Região - Técnico Judiciário (Comum a Todas as Áreas) [CD GRÁTIS]
 Apostila TRF 1ª Região – Técnico Judiciário (Comum a Todas as Áreas) [CD GRÁTIS] 
 [Apostila Digital] TRF 1ª Região - Técnico Judiciário (Comum a Todas as Áreas)
 [Apostila Digital] TRF 1ª Região – Técnico Judiciário (Comum a Todas as Áreas) 
 [PRÉ VENDA] (Apostila Digital) e Curso ONLINE Grátis TRF 1ª Região - Técnico Judiciário - Área Administrativa
(Apostila Digital) e Curso ONLINE Grátis TRF 1ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa 
 [PRÉ VENDA] (Apostila Digital) TRF 1ª Região - Analista Judiciário (Comum a Todas as Áreas)
(Apostila Digital) TRF 1ª Região – Analista Judiciário (Comum a Todas as Áreas) 
 [PRÉ VENDA] (Apostila Digital) TRF 1ª Região - Analista Judiciário - Área Administrativa
(Apostila Digital) TRF 1ª Região – Analista Judiciário – Área Administrativa 
 [PRÉ VENDA] (Apostila Digital) TRF 1ª Região - Técnico Judiciário - Área Administrativa
(Apostila Digital) TRF 1ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa 
 [PRÉ VENDA] Apostila e Curso ONLINE Grátis TRF 1ª Região - Técnico Judiciário - Área Administrativa
Apostila e Curso ONLINE Grátis TRF 1ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa 
 [PRÉ VENDA] Apostila TRF 1ª Região - Analista Judiciário (Comum a Todas as Áreas) [CD GRÁTIS]
 Apostila TRF 1ª Região – Analista Judiciário (Comum a Todas as Áreas) [CD GRÁTIS] 
 [PRÉ VENDA] Apostila TRF 1ª Região - Analista Judiciário - Área Administrativa [CD GRÁTIS]
Apostila TRF 1ª Região – Analista Judiciário – Área Administrativa [CD GRÁTIS] 
 [PRÉ VENDA] Apostila TRF 1ª Região - Técnico Judiciário - Área Administrativa [CD GRÁTIS]
Apostila TRF 1ª Região – Técnico Judiciário – Área Administrativa [CD GRÁTIS]

Leia Também:

top planilha

Comentários estão fechados.