Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso TJ AM 2019 abre inscrições com 160 vagas para nível médio e superior! Até R$9.428,49!

O Tribunal de Justiça do Estado de Amazonas abriu as inscrições do edital de concurso público (Concurso TJ AM) para preenchimento de 160 vagas nos cargos de Analista e Assistente Judiciário, com requisito de ensino superior e médio, respectivamente. Haverá ainda, 480 oportunidades em cadastro reserva, para contratação conforme necessidade do certame. Uma retificação no edital alterou salários, distribuição de vagas, exigências.

Do quantitativo de vagas, 10% serão reservadas aos deficientes e 20% aos negros.

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), banca organizadora do certame, vai receber os interessados até o dia 21 de agosto de 2019.

Para Assistente Judiciário, de nível médio, o edital reserva nada menos que 140 vagas. O salário será de R$4.840,70, por jornada de trabalho de 30 horas semanais. Além disso, os profissionais contarão com auxílio-alimentação de R$ 1.761,20 e auxílio-saúde de R$ 412,34.

Para Analista Judiciário, de nível superior, o edital conta com 20 vagas. O salário será de R$9.428,49, por jornada de trabalho de 30 horas semanais. Além disso, os profissionais contarão com auxílio-alimentação de R$ 1.761,20 e auxílio-saúde de R$ 412,34.

Distribuição das vagas para Analista Judiciário

MANAUS

  • Analista de Sistemas: 4 + CR
  • Arquivologia: 1 + CR
  • Biblioteconomia: 1 + CR
  • Contabilidade: 2 + CR
  • Direito: 2 + CR
  • Engenharia Civil: 2 + CR
  • Estatística: 1 + CR
  • Médico do Trabalho: 1 + CR
  • Psicologia: 2 + CR
  • Serviço Social: 2 + CR

Distribuição das vagas para Assistente Judiciário

MANAUS

  • Sem especialidade: 100 + CR
  • Programador: 10 + CR
  • Suporte ao Usuário de Informática: 15 + CR
  • Técnico de Segurança do Trabalho: 2 + CR

 

INTERIOR

  • Sem especialidade: 11 + R
    – 6 para a sub-região do Alto-Solimões
    – 5 para a sub-região do Baixo-Amazonas
  • Suporte ao Usuário de Informática: 2 + CR
    – 1 para a sub-região do Alto-Solimões
    – 1 para a sub-região do Baixo-Amazonas

Lotação

As vagas são destinadas para capital Manaus, Sub-região do Alto Solimões (Centro Sub-Regional – Tabatinga) e Sub-região do Baixo Amazonas (Centro Sub-Regional – Parintins).

Os candidatos que se inscreverem às vagas da Capital realizarão as provas na cidade de Manaus/AM.

Os candidatos que se inscreverem às vagas da Sub-Região do Alto Solimões (1ª) (Centro Sub-Regional: Tabatinga) realizarão as provas na cidade de Tabatinga/AM. Os candidatos poderão ser lotados nas comarcas de Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença e Tabatinga.

Os candidatos que se inscreverem às vagas da Sub-Região do Baixo Amazonas realizarão as provas na cidade de Parintins/AM. Os candidatos poderão ser lotados nas comarcas de Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, Parintins, São Sebastião do Uatumã e Urucará.

Sobre os cargos

CARGO 1: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: ANALISTA DE SISTEMAS

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Tecnologia da Informação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada ao planejamento, desenvolvimento, implantação e manutenção de sistemas de informação, estudando as necessidades, possibilidades e métodos relacionados, a fi m de assegurar a efi cácia e a efi ciência do sistema organizacional, bem como executar atividades correlatas, de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 2: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: ARQUIVOLOGIA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Arquivologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada ao planejamento e à organização de serviços de arquivo, concernentes à gestão informacional, à conservação e à restauração de documentos de interesse administrativo e(ou) histórico; assessorar os membros do Poder Judiciário quanto às melhores práticas de gestão documental, bem como executar atividades correlatas, de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 3: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: BIBLIOTECONOMIA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Biblioteconomia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada ao planejamento, organização, execução e controle do sistema bibliotecário do Poder Judiciário, bem como executar atividades correlatas de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 4: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: CONTABILIDADE

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada à programação, supervisão, coordenação ou execução especializada de trabalhos inerentes à administração orçamentária, financeira e patrimonial, contabilidade e auditoria, assessoramento especializado em todos os níveis funcionais do sistema de controle interno e acompanhamento e avaliação dos recursos alocados para o Órgão, bem como executar atividades correlatas de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 5: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: DIREITO

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada ao planejamento, coordenação, supervisão, orientação e execução de tarefas envolvendo processamento de feitos, análise e pesquisa de legislação, doutrina e jurisprudência nos vários ramos do Direito; elaborar pareceres jurídicos, informações, relatórios, estudos e projetos, bem como executar atividades correlatas de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 6: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: ENGENHARIA CIVIL

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada ao planejamento, coordenação, supervisão, vistoria, orientação e execução de tarefas envolvendo obras e serviços técnicos de engenharia e desenvolvimento de projetos no Poder Judiciário, bem como aos serviços de manutenção e reparos nas edifi cações, observando normas técnicas e consultando os relatórios e planilhas de gastos, bem como executar atividades correlatas de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 7: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: ESTATÍSTICA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Estatística, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC e registro no conselho de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada ao planejamento, coordenação, supervisão, orientação e execução de atividades relativas à aplicação prática dos fundamentos da estatística; realizar levantamentos, controles estatístico, análise de dados, tais como indicadores e cumprimento de metas internas e de metas do Poder Judiciário, bem como executar atividades correlatas, de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

CARGO 8: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: MÉDICO DO TRABALHO

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Medicina, acrescido de Residência ou título de especialista em Medicina do Trabalho, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada à assistência médica ambulatorial, preventiva e curativa na especialidade medicina do trabalho, bem como executar campanhas preventivas sobre saúde no trabalho e outras atividades correlatas de mesma natureza e grau de complexidade relativa à sua área de formação.

topapostilas.com.br

CARGO 9: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: OFICIAL DE JUSTIÇA AVALIADOR

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: atividade de nível superior, de natureza jurisdicional, relacionada à execução de mandados e atos processuais de natureza externa, na forma estabelecida pela legislação processual civil, penal e demais leis especiais.

CARGO 10: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: PSICOLOGIA

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Psicologia, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada à elaboração de laudos técnicos, pareceres e relatórios no contexto judicial ou administrativo; realizar estudo, pesquisa e avaliação do desenvolvimento emocional e os processos mentais e sociais de indivíduos, grupos, instituições, magistrados, servidores e dependentes com finalidade de análise, orientação, acompanhamento, tratamento e educação do indivíduo, além de contribuir para formação de políticas de recursos humanos e de desenvolvimento organizacional.

CARGO 11: ANALISTA JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: SERVIÇO SOCIAL

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior em Serviço Social, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível superior de natureza técnica relacionada à elaboração de avaliações sociais, pareceres e relatórios no contexto judicial ou administrativo, realizar estudo, pesquisa e avaliação de aspectos socioeconômico cultural, interpessoal, familiar, institucional e comunitário, com a finalidade de subsidiar a autoridade judiciária nos autos do processo, além de prestar apoio técnico à magistrados, servidores e dependentes no que tange o acesso às políticas no âmbito público e institucional.

CARGO 12: ASSISTENTE JUDICIÁRIO

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio ou de curso de ensino médio técnico, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível intermediário, relacionada à realização de tarefas de apoio administrativo e jurídico às unidades organizacionais, magistrados e órgãos judicantes, favorecendo o exercício das funções necessárias ao adequado funcionamento da Instituição.

CARGO 13: ASSISTENTE JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: PROGRAMADOR

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio profissionalizante na área de Tecnologia da Informação, Desenvolvimento Web, Programação de Computadores ou Dispositivos Móveis ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio acrescido de curso técnico em Informática, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível intermediário de natureza técnica relacionada à execução de serviços auxiliares envolvendo a elaboração e manutenção de programas de computação, baseando-se nos dados fornecidos pela equipe de análise e estabelecendo os diferentes processos operacionais para permitir o tratamento automático de dados.

CARGO 14: ASSISTENTE JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: SUPORTE AO USUÁRIO DE INFORMÁTICA

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio profissionalizante na área de Tecnologia da Informação ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de ensino médio acrescido de curso técnico em Manutenção e Suporte em Informática, Redes de Computadores, Sistemas de Computação, Sistemas de Transmissão ou Telecomunicações, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível intermediário de natureza técnica relacionado à execução de serviços auxiliares envolvendo o atendimento aos usuários no que tange ao suporte técnico de sistemas, equipamentos e rede de computadores.

CARGO 15: ASSISTENTE JUDICIÁRIO – ESPECIALIDADE: TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio técnico em Segurança do Trabalho, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividade de nível intermediário de natureza técnica relacionada à elaboração, implementação e auditoria da política de saúde e segurança no trabalho.

Inscrição Concurso TJ AM 2019

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre 10 horas do dia 23 de julho de 2019 e 18 horas do dia 21 de agosto de 2019, no site oficial da banca organizadora do concurso (https://www.cebraspe.org.br/concursos/tj_am_19_servidor). A taxa de inscrição custará R$90,00 para nível médio e R$150,00 para nível superior.

Etapas

O concurso compreenderá as seguintes fases, de responsabilidade da banca organizadora:

a) provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos; b) avaliação de títulos, de caráter classificatório, somente para os cargos de nível superior.

As provas objetivas, para todos os candidatos, a avaliação de títulos, somente para os candidatos aos cargos de nível superior, bem como a avaliação biopsicossocial dos candidatos que solicitarem concorrer às vagas reservadas às pessoas com deficiência e o procedimento de verificação da condição declarada para concorrer às vagas reservadas aos candidatos negros serão realizadas nas cidades de Manaus/AM, Parintins/AM e Tabatinga/AM.

Provas Concurso TJ AM 2019

As provas objetivas para os cargos de nível superior terão a duração de 4 horas e serão aplicadas na data provável de 13 de outubro de 2019, no turno da manhã.

As provas objetivas para os cargos de nível médio terão a duração de 3 horas e 30 minutos e serão aplicadas na data provável de 13 de outubro de 2019, no turno da tarde.

Na data provável de 27 de setembro de 2019, será publicado no Diário de Justiça Eletrônico e divulgado na internet, no endereço eletrônico da banca, o edital que informará a disponibilização da consulta aos locais e aos horários de realização das provas.

Cada prova objetiva será constituída de itens para julgamento, agrupados por comandos que deverão ser respeitados. O julgamento de cada item será CERTO ou ERRADO, de acordo com o(s) comando(s) a que se refere o item. Haverá, na folha de respostas, para cada item, dois campos de marcação: o campo designado com o código C, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item CERTO, e o campo designado com o código E, que deverá ser preenchido pelo candidato caso julgue o item ERRADO.

Os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas serão divulgados na internet, no endereço eletrônico da banca, a partir das 19 horas da data provável de 15 de outubro de 2019 (horário oficial de Brasília/DF).

O candidato que desejar interpor recursos contra os gabaritos oficiais preliminares das provas objetivas disporá das 9 horas do primeiro dia às 18 horas do segundo dia (horário oficial de Brasília/DF) para fazê-lo, a contar do dia subsequente ao da divulgação desses gabaritos.

Para o cargo de Analista Judiciário I, com exceção da especialidade de Direito, a prova contará com a seguinte distribuição de questões: Língua Portuguesa – 15 questões; Raciocínio Lógico-quantitativo – 10 questões; Noções de Informática – 05 questões; Legislação Institucional – 10 questões; e Conhecimentos Específicos – 40 questões.

Para os cargos de Analista Judiciário I (Direito) e Analista Judiciário II (Oficial de Justiça Avaliador e Leiloeiro), serão cobradas questões de Língua Portuguesa – 15 questões; Noções de Informática – 05 questões; Direito Constitucional – 10 questões; Direito Administrativo – 10 questões; Direito Civil e Processual Civil – 15 questões; Direito Penal e Processual Penal – 15 questões; e Legislação do Estado do Amazonas – 10 questões.

Para Assistente Judiciário serão cobradas questões de Língua Portuguesa – 15 questões; Raciocínio Lógico-quantitativo – 10 questões; Noções de Informática – 05 questões; Legislação Institucional – 10 questões; e Conhecimentos Específicos – 20 questões.

TV Notícias Concursos

Informações do concurso
  • Concurso: Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM 2019)
  • Banca organizadora: CESPE
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: 160 + 480 em cadastro reserva
  • Remuneração: R$9.428,49 + benefícios
  • Inscrições: entre 10 horas do dia 23 de julho de 2019 e 18 horas do dia 21 de agosto de 2019
  • Taxa de Inscrição: R$90,00 para nível médio e R$150,00 para nível superior.
  • Provas: 13 de outubro de 2019
  • Situação: PUBLICADO

Edital Concurso TJ AM 2019

Retificação do edital

Leia Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.