Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Concurso CGE RO 2017/2018: Homologação final do edital é divulgada!

Concurso oferece 12 vagas de níveis médio e superior; FUNRIO tem a responsabilidade do certame

Os candidatos aprovados no concurso da Controladoria Geral do Estado de Rondônia (Concurso CGE RO) já podem conferir o seu nome no Diário Oficial. Acontece que foi divulgado na última quarta-feira, 25 de abril, a homologação final do certame. Para conferir o documento, clique aqui – a partir da página 32.

De acordo com o edital publicado pela organizadora do certame, a FUNRIO, foram 12 vagas de cargos efetivos, pertencentes ao quadro pessoal do órgão. Das vagas, 10% (dez por cento) serão reservadas aos portadores de necessidades especiais.

As avaliações foram aplicadas no domingo, 04 de março de 2018, para pelo menos 10.943 inscritos. Do quantitativo, 8.581 foram para cargo de nível médio e 2.362 para nível superior. Os gabaritos definitivos das provas do concurso CGE-RO 2018 poderão ser conferidos logo abaixo.

Gabaritos Definitivos (Auditor e Assistente) – Clique aqui

O concurso CGE/RO conta com oportunidades para Assistente de Controle Interno (08) e Auditor de Controle Interno (04). O salário inicial do Auditor chega a R$ 4.134,51, podendo alcançar até R$ 6.720,99, enquanto a remuneração do Assistente é de R$ 2.584,07, podendo alcançar até R$ 4.134,51. Para concorrer ao cargo de Auditor, o candidato deverá ter curso Superior nas seguintes áreas: Administração, Ciências Contábeis, Direito, Ciências Econômicas, Estatística, Engenharia, Sistema de Informação, Matemática e Pedagogia, devidamente reconhecido por órgão oficial e o Registro Profissional. Já a função de Assistente requer certificação de Conclusão de Nível Médio, devidamente reconhecido por órgão oficial.

O Concurso CGE RO 2017/2018

O Assistente de Controle Interno terá as seguintes atribuições: desenvolver tarefas auxiliares, sob supervisão da chefia imediata na área de Controle Interno, referentes à classificação, arquivamento e registro de documentos e processos concernentes à fiscalização contábil, financeira, orçamentária e patrimonial dos Órgãos da Administração Direta e Indireta do Estado; – Auxiliar o Auditor de Controle Interno na realização dos diversos tipos de auditoria nos órgãos da Administração Direta e Indireta Estadual; – Auxiliar o Auditor de Controle Interno no planejamento, organização e implantação de metodologia de fiscalização quanto à legalidade, legitimidade, moralidade, economicidade, razoabilidade e eficiência, aplicação das subvenções e renúncia de receitas; – Elaborar despacho e informação; e – Executar outras tarefas correlatas.

Prepare-se: Apostila Concurso CGE RO 2017/2018 – Atualizada

Já o Auditor de Controle Interno deverá: desenvolver atividade de planejamento, supervisão, fiscalização, coordenação, controle e execução das atividades relativas ao acompanhamento dos programas de trabalho do Governo e da administração orçamentária, financeira e patrimonial; – Verificar a fidedignidade dos registros contábeis; – Realizar auditorias e inspeções com a finalidade de avaliar os resultados alcançados; – Atuar como perito em matérias de sua competência; – Substituir o Controlador-Geral em suas ausências e impedimentos por motivo de licença, férias ou outro afastamento legal, quando afastado por mais de trinta dias; – Estabelecer rotinas e procedimentos e propor normas, manuais e ações referentes à sua área de atuação e que visem ao aperfeiçoamento das atividades da CGE; – Acompanhar e supervisionar a elaboração dos relatórios da Lei de Responsabilidade Fiscal e demais demonstrativos da citada lei; – Proceder à análise, interpretação e avaliação dos elementos revelados no Balanço Geral do Estado, para fins de emissão de Parecer e Certificado de Auditoria sobre as Contas do Governo do Estado; – Acompanhar as audiências públicas que serão realizadas pelo Poder Executivo na Casa Legislativa Estadual, conforme dispõe o § 4º, do art. 9º, da Lei Complementar n. 101, de 04 de maio de 2000; – Examinar a legalidade e a legitimidade de atos de gestão, quanto aos aspectos de economicidade, eficiência, eficácia e efetividade dos atos praticados; – Exercer controle contábil, financeiro, orçamentário, operacional e patrimonial dos fatos e atos administrativos das respectivas unidades, quanto aos aspectos da legalidade, legitimidade, moralidade, economicidade, razoabilidade e eficiência; – Analisar as Prestações e Tomadas de Contas e emitir Certificado de Auditoria; e – Executar outras tarefas correlatas.

Inscrição CGE RO 2017/2018

As inscrições do concurso puderam ser realizadas entre 09 horas do dia 06 de dezembro e 23 horas e 59 minutos do dia 21 de janeiro de 2018, no site da organizadora (www.funrio.org.br), observado o horário oficial do Estado de Rondônia. A taxa de inscrição custou:

topapostilas.com.br

R$70,00 para Assistente; e

R$90,00 para Auditor.

Provas do concurso CGE RO 2017/2018

As provas objetivas foram aplicadas no dia 04 de março de 2018, com duração de 3 (três) horas e 30 (trinta) minutos, iniciando no turno da manhã às 09 horas e no turno da tarde às 15 horas, horário de Rondônia, devendo o candidato chegar com 1 (uma) hora de antecedência. No turno da manhã foram aplicadas as provas para o cargo de nível médio Assistente de Controle Interno e no turno da tarde, as provas para o cargo de nível superior Auditor de Controle Interno.

As avaliações foram aplicadas em Ariquemes, Cacoal, Guajará Mirim, Ji-Paraná, Porto Velho, e Vilhena, no Estado de Rondônia. A prova objetiva abordou o seguinte conteúdo:

Edital Concurso CGE RO 2017-2018

Sobre o órgão

A Controladoria Geral do Estado, órgão central do Sistema do Controle Interno do Poder Executivo, tem como finalidade assessorar diretamente o Governador no desempenho de suas atribuições, quanto aos assuntos e providências atinentes, no âmbito do Poder Executivo, à defesa do patrimônio público, ao controle interno, à auditoria pública, à prevenção e combate à corrupção e ao incremento da transparência da gestão no âmbito da Administração Pública Estadual.

Criada pelo Decreto Lei nº 01 de 31 de dezembro de 1981, estruturada pelo Decreto nº 07 de 31 de dezembro de 1981, sob a nomenclatura de Auditoria Geral do Estado-AGE.

A Instituição passou por diversas alterações em sua estrutura organizacional de acordo com as reformas administrativas, passando a chamar-se Controladoria Geral do Estado com o advento da Lei Complementar nº 133 de 22 de junho de 1995, estruturada pelo Decreto nº 6970, ganhando nova estrutura através da Lei Complementar nº 224 de 4 de Janeiro de 2000, estruturada pelo Decreto nº 8972.

Já em 28 de julho de 2011, através do Decreto nº 16088 a Controladoria Geral do Estado ganha nova reformulação, visando desenvolver com maior eficiência e eficácia suas atribuições e competências garantindo assim, um controle interno de excelência.

Leia Também:

Comentários estão fechados.