Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Banco Central precisa de concurso Urgente com 2 mil vagas para nível médio e superior!

A situação é delicada. O Banco Central do Brasil (BACEN) conta com um déficit histórico de 2 mil funcionários, conforme informou o sindicato, o que vem refletindo diretamente no bom andamento das funções dentro do órgão. A instituição está encontrando dificuldades para detectar diversas transações financeiras suspeitas, o que é desesperador para o mercado financeiro. Pelas normas vigentes, os bancos privados têm a obrigação de informar qualquer movimentação atípica à Coordenação-Geral de Assuntos Financeiros (Coafi). Muitas vezes há omissão da informação e cabe ao Banco Central, por meio da fiscalização das instituições financeiras, detectar o problema.

A famosa Operação Lava-Jato, por exemplo, já trouxe a notícia que bancos privados estiveram presentes em diversas transações irregulares e lavagem de dinheiro. O Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal) alega que, apesar do concurso realizado em 2013, o quadro de pessoal é bastante deficitário. Com um total de 2.393 cargos vagos, o Banco Central do Brasil (BACEN) vive uma situação delicada por pessoal, necessitando de novo concurso público com urgência, já que esse déficit prejudica as atividades em 37%. O órgão deveria contar com efetivo de 6.470 servidores, entre técnicos (nível médio) e analistas e procuradores, ambos de nível superior, porém, a entidade conta com apenas 4.085 funcionários ativos, sobrecarregados pela falta de concursos públicos.

O presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central deixou claro ainda, que “Com a falta de pessoal na fiscalização e no Departamento de Conduta, ao qual cabe cobrar e identificar responsabilidade dos bancos por não comunicar o Coafi de operações suspeitas, a supervisão do Banco Central preocupa-se tão somente com o risco sistêmico, em evitar que a quebra de algum banco importante contamine o sistema financeiro. As outras atividades do banco perderam a prioridade”, frisou.

“A supervisão do Banco Central preocupa-se tão somente com o risco sistêmico, em evitar que a quebra de algum banco importante contamine o sistema financeiro”, conclui o presidente.

O presidente regional do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central do Brasil (Sinal), Sérgio Belsito, já mostrou que não está nada satisfeito com a falta de concurso do Banco Central e já cobra novo edital no início deste ano, para pelo menos 2 mil vagas. “É entristecedor ver os funcionários do Banco Central sobrecarregados, fazendo apenas o mínimo possível. Precisamos preencher aproximadamente 2 mil vagas através de concursos, para desempenhar nossas tarefas com excelência”, disse Sérgio. O presidente não mede esforços para a abertura de novo certame, prova disso é a constante presença em Brasília para cobrar ações da administração federal e do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Mesmo com a suspensão dos concursos, anunciando no último trimestre de 2015, o Ministério do Planejamento admitiu a possibilidade de autorizar novas seleções em regime de exceção, em casos de emergência ou de grande necessidade. E para esperança dos concurseiros, foi divulgada a lista pela Associação Nacional de Proteção e Apoio aos Concursos Públicos (ANPAC), a previsão de abertura do concurso BACEN 2016 logo no início de 2016.

Prepare-se: Apostila Concurso BACEN 2016 – Técnico – Nível MÉDIO!

Iniciar a preparação o mais rápido possível é fundamental para aprovação no concurso do BACEN 2016 (Analista e Técnico), já que o certame será bastante concorrido. O bom número de vagas deve atrair vários candidatos por todo o país. Seleções como essa é para muitos um objetivo de vida.

A quantidade de conteúdo (cerca de 10 matérias), exige alto grau de conhecimento nas provas do banco, sobretudo se o BACEN decidir manter o Cebraspe (Cespe/UNB) como organizadora do concurso.

Último Concurso BACEN

O último concurso do Banco Central (Concurso do Bacen) teve sua validade encerrada no fim do ano passado. O Ministério do Planejamento autorizou a nomeação de aprovados no cadastro de reserva, mas ainda há um saldo negativo de pelo menos 1.658 funcionários. A situação torna o novo concurso do Bacen para 2016 inevitável.

BACEN oferece ótimas remunerações

O Banco Central oferece ótimos salários aos seus servidores. O cargo de técnico, que exige nível médio, tem salário inicial de R$ 6.065,36. No caso de nível superior (formação em qualquer área), cargo de analista, o subsídio chega a R$ 15.376,70. Ambas as remunerações incluem o auxílio-alimentação, de R$ 373.

Comentários estão fechados.