Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Argentina: Senado vota aborto hoje

aborto argentina senado
Mulheres vão às ruas e comemoram decisão histórica sobre legalização do aborto na Argentina (Imagem: Lara Va)

O senado da Argentina vota hoje (29) a o projeto de lei que trata da legalização do aborto. O texto foi aprovado no início do mês pela Câmara dos Deputados e há a expectativa de que o presidente Alberto Fernandez sancione a lei em caso de uma aprovação da Alta Casa.

Os números parecem apertados até o momento. Segundo o portal G1, há 33 votos a favor e 32, contra. Outros 5 votos, porém, são de indecisos, que pode resolver a parada até o momento da votação final.

A decisão da Câmara antes da votação no Senado

A decisão é apoiada pelo presidente da Argentina Alberto Fernandez e recebeu 131 votos a favor ante 117 votos contrários e seis abstenções. Segundo o texto, a lei do país permitirá a interrupção da gravidez até a décima quarta semana de gestação.

Milhares de pessoas foram às ruas. Essa é a primeira vez na história que um presidente apoia abertamente a aprovação de uma lei dessa natureza.

A questão histórica da legalização do aborto

O aborto é crime na argentina e pode gerar uma pena de quatro anos de cadeia. Essa regra não vale, porém, quando a mãe é vítima de estupro. Todos os anos, segundo o jornal El País, 300 mil abortos são realizados na Argentina. Isso, pelo menos, segundo os números oficiais, que dizem ainda que 40 mil mulheres chegam a ser internadas em estado

O aborto já foi pautado outras 9 vezes pelo poder legislativo na Argentina. Em todas as oportunidades, o texto passou pela Câmara mas foi rejeitado pelo Senado. Neste ano, porém, há maior confianças dos ativistas do País portenho.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.