Por Estado: AC | AL | AM | AP | BA | CE | DF | ES | GO | MA | MG | MS | MT | PA | PB | PE | PI | PR | RJ | RN | RO | RR | RS | SC | SE | SP | TO | NACIONAL

Avalie o Texto.

América Latina supera 500 mil mortos e tem 15 milhões de casos de Covid-19

Com 500 mil mortos, a América Latina é a região mais afetada pela Covid-19. Além disso, a marca de contaminados já supera a casa dos 15 milhões de pessoas.

Desde o primeiro óbito registrado no Equador e a primeira infecção no Brasil. Atualmente temos 500.634 mortes e 15,33 milhões de casos de infecções. Os dados apresentados, baseiam-se em relatórios dos governos compilados pela Reuters.

Entre os países da América Latina que mais destacam-se no número de mortes. Atualmente, o Brasil lidera com 191.570 mortes, o México em segundo com 122.855. Portanto, os dois países juntos são responsáveis por mais de 62% de todos os óbitos.

Situação do Brasil

Com esses números, o Brasil está em segundo lugar em número de mortes no mundo. Enquanto, o México está em quarto lugar. Apesar dos dois países serem responsáveis pelo maior número das 500 mil mortos na região. 

Em contrapartida, na Colômbia e Argentina, o número de mortes já supera 200 por dia. Enquanto, no Chile o número de casos já é maior do que em Julho.

Com os casos crescentes, as mortes já estão em 2 mil pessoas por dia. Com isso, segundo a média móvel, o número ainda é menor do que em agosto. Mesmo assim, ainda é  maior do que nos últimos dois meses.

Com 500.634, a região é a segunda mais atingida no mundo. Com isso, ficando atrás apenas da Europa com 559.334 mortes.

Um momento preocupante na região, são as festas de fim de ano. Com isso, especialistas temem o impacto que poderá aumentar os números dos 500 mil mortos. Em outras palavras, acredita-se que haverá uma sobrecarga nos sistemas de Saúde nesse período.

A vacina na América Latina com 500 mil mortos

Com a chegada das primeiras vacinas, o combate ao vírus parece mais real. De antemão, 

México, Chile e Costa Rica já iniciaram a vacinação com a Pfizer. Enquanto isso, a Argentina já recebeu os primeiros lotes da russa Sputnik V

No Brasil, São Paulo planeja iniciar a vacinação no dia 25 de janeiro. Entretanto, o início vai depender da aprovação da Sinovac pela Anvisa. Mesmo com a chegada das vacinas em alguns países da América Latina.

Ao mesmo tempo, para não aumentar o número de 500 mil mortos. Será preciso que as pessoas não baixem a guarda.  Vale lembrar que o processo de vacinação na região será lento e desigual. Visto que, a falta de recursos e infraestrutura necessária para a distribuição. 

Portanto, é preciso continuar com as medidas de prevenção até que tenha um bom alcance.

Avalie o Texto.

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.